Negócios em Foco

Como as novas tecnologias estão transformando a educação atual e a importância do ‘lifelong learning’


São Paulo, SP 15/10/2018 07h07

O ritmo de mudança das salas de aula torna difícil prever como será o ensino do futuro, mas uma coisa é certa: professores terão que usar mais o mundo digital

Divulgação: Udemy Brasil

As novas tecnologias estão redefinindo paradigmas estabelecidos sobre como aprender e ensinar nos dias de hoje. Enquanto a internet e dispositivos inteligentes assumem cada vez mais a linha de frente na educação, o conceito de lifelong learning, ou aprendizagem ao longo da vida em tradução livre, se consolida como um fator fundamental para alguém se manter competitivo, seja no universo pessoal, acadêmico ou profissional.

A educação formal é e sempre será imprescindível, mas o aprendizado pode ser ainda mais efetivo se a aquisição de novos conhecimento – e atualização de habilidades antigas – continuar acontecendo mesmo após os quase dez anos que uma pessoa passa em salas de aula tradicionais. Quando a vida escolar acaba e aquela instituição deixa de ser a principal fonte de aprendizado, cursos online se tornam uma importante alternativa pela acessibilidade e flexibilidade que apresentam, ainda mais no contexto da Nova Economia em que estamos inseridos atualmente.

Para tornar essa experiência de lifelong learning ainda mais adaptável, instrutores online se baseiam no conhecimento adquirido enquanto professores formais. “A tecnologia realmente está alterando todo o sistema de ensino. Hoje, estudar é muito mais fácil e barato, além de estar disponível a todos, independente de onde você mora”, afirma André Fontenelle, instrutor na Udemy, com mais de 102 mil alunos aprendendo através dos seus 16 cursos disponíveis na maior plataforma de treinamento on-line do mundo.

André deu início à sua carreira como professor em salas de aula tradicionais de capitais como Fortaleza, Recife e Salvador, por onde ensinou Desenvolvimento Web, Marketing Digital e Design Gráfico durante 13 anos – os mesmos assuntos que aborda hoje em suas vídeo-aulas –, o que foi fundamental para a sua preparação no desenvolvimento de cursos online. “Na sala de aula, podemos perceber as dificuldades dos alunos de forma imediata. Então, na criação dos cursos online, já me antecipo e crio conteúdos que ajudam no esclarecimento destas mesmas dúvidas”, conta.

O instrutor recorda que, apenas alguns anos atrás era muito comum as pessoas viajarem entre cidades apenas para realizar um curso. “Esta pessoa era somente uma pequena fração dos interessados em aprender. Muitos não tinham disponibilidade de tempo e recursos. Mas, atualmente, basta o aluno ligar o computador e o celular que tem à disposição uma quantidade incrível de treinamentos por um preço bastante acessível”, diz.

E a necessidade de se manter constantemente atualizado serve também para o professor do Século 21, que além de ter um amplo conhecimento das tecnologias empregadas deve ter uma mentalidade mais aberta e uma atitude de busca pelo aprendizado para não ficar de fora do mercado tecnológico da educação. Sendo que, através do uso das novas tecnologias no campo educacional, os conceitos são mais facilmente compreendidos pelos alunos, um dos maiores benefícios.

A principal diferença entre o ensino tradicional e o ensino online é o planejamento, já que o instrutor tem tempo para criar um plano de aula melhor elaborado. “A experiência enquanto professor tradicional ajuda na elaboração de um conteúdo mais organizado. Outro benefício é o alcance e a rentabilidade do modelo online: você atinge alunos que vão além do seu raio de atuação regional - atualmente tenho alunos em 71 países. Este número seria praticamente impossível no modelo tradicional. Sem contar na possibilidade de renda extra que isso proporciona”, acredita.

Ele vai além: “Muitos confundem tutoriais do YouTube com um curso completo. Um curso tem começo, meio e fim. Quando bem elaborado, tem foco no aluno. Pegamos nossos alunos em um estágio de conhecimento e o entregamos em outro patamar. Sempre fui muito organizado no desenvolvimento de meus cursos, planejo muito bem o que vou ensinar, então eu ter trazido esta experiência dos cursos tradicionais para o online foi muito importante”.

ATUALIZAÇÃO CONSTANTE

Jones Granatyr, que trabalha há quase dez anos com Inteligência Artificial e atua como professor em cursos universitários de Ciência da Computação e Sistemas de Informação desde 2007 em Santa Catarina – exatamente uma década antes de também se juntar ao universo do ensino pela internet, por meio da Udemy, onde acumula mais de 30 mil alunos em seus 23 cursos – concorda com os pontos elencados pelo seu colega.

“Com certeza as novas tecnologias estão mudando a vida não só dos alunos mas também dos professores pois, hoje em dia, muitos estudantes já sabem o conteúdo antes das aulas porque já assistiram aos vídeos online. No meu caso particularmente, o conteúdo apresentado nas aulas presenciais é o mesmo presente nos meus cursos disponíveis na Udemy, então em alguns casos os alunos fazem esses cursos primeiro e, na aula presencial, eles somente tiram as dúvidas sobre os projetos práticos e atividades que devem desenvolver. Desta forma, o conteúdo é melhor aproveitado”, afirma.

Apostar no ensino online também proporciona mais qualidade de vida aos instrutores: “Antes era minha atividade principal e eu tinha aulas todas as noites da semana, mas hoje em dia leciono somente uma noite por semana, na Universidade do Contestado em Porto União”, comenta Jones. “As plataformas de ensino à distância estão sendo melhoradas cada vez mais e estão recebendo cada vez mais recursos, como assistentes interativos, por exemplo, o que tem ajudado ainda mais na fixação do conteúdo por parte dos alunos”, acrescenta.

“A inclusão de novas tecnologias no campo do ensino de fato eliminou muitas barreiras. O ritmo de mudança que ocorre nas salas de aula torna impossível prever como será o ensino do futuro, mas uma coisa é certa: professores terão que aproveitar melhor as possibilidades do mundo digital a fim de se manterem competitivos, ao longo de um método de ensino cada vez mais interativo, democrático e acessível”, finaliza Sergio Agudo, Country Manager da Udemy para o Brasil.


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com