Negócios em Foco

Levantamento mostra as 10 Soft Skills em alta ao longo de 2018


São Paulo, SP 16/11/2018 10h16

• A automação do emprego faz com que “habilidades comportamentais”, como também são denominadas, sejam cada vez mais valorizadas nos processos de seleção.

Sergio Agudo é o Country Manager da Udemy para o Brasil - Divulgação: Udemy Brasil

A mudança para um mercado de trabalho mais automatizado e digitalizado acontece em ritmo acelerado. De fato, 82% dos líderes empresariais acreditam que equipes compostas por humanos e robôs serão uma realidade dentro dos próximos cinco anos, de acordo com o estudo “Ascensão das Soft Skills e Porque Elas Importam Agora”, realizado pela SkillSurvey.

Neste caso, soft skills - aquelas competências subjetivas e interpessoais difíceis de identificar tecnicamente e diretamente relacionadas à inteligência emocional das pessoas - contarão mais do que nunca e farão a diferença em um mundo automatizado. Tanto é que, segundo o relatório “Realizando 2030: Uma Visão Dividida do Futuro”, da Dell Technologies, mostra que 77% dos empregadores acham que essas habilidades interpessoais são ainda mais importantes do que as tecnológicas, pois as empresas exigem cada vez mais ambientes de trabalho positivos, baseados na colaboração e no respeito mútuo.

“Precisamos deixar os robôs trabalharem com os dados, enquanto as pessoas colaboram com seus colegas sobre como eles podem aplicar esses dados à empresa ou a determinado projeto”, afirma Sergio Agudo, Country Manager da Udemy para o Brasil. “Negociação, colaboração e capacidade para falar em público serão mais valorizadas do que nunca neste novo mundo de trabalho”, frisa.

Analisando as capacidades adquiridas por mais de 24 milhões de pessoas através da plataforma da Udemy, estas são as 10 soft skills que fora tendência neste ano de 2018 e visam continuar crescendo:

- Treinamento gerencial: Liderança e gestão sempre foram habilidades críticas e permanecem no topo das mais exigidas pelas empresas atualmente. A pesquisa mostrou que bons gerentes fazem uma grande diferença no engajamento e na produtividade dos funcionários. De fato, empresas bem lideradas resultam em 89% de comprometimento por parte dos funcionários.

- Inteligência emocional: Algo crucial quando se trata de construir culturas colaborativas no local de trabalho, razão pela qual ocupa o segundo lugar nesta lista. Funcionários com boas habilidades interpessoais e empatia têm maior probabilidade de sucesso, especialmente em áreas como vendas, atendimento ao cliente ou gestão.

- “Escrita de negócios”: Devido à crescente importância dos canais de e-mail e redes social no local de trabalho, ter boas habilidades de redação tornou-se uma obrigação para todos. Escrita orientada aos negócios, concisa e persuasiva, normalmente não é ensinada no estágio escolar, mas é cada vez mais indispensável para qualquer área.

- Estratégias de concentração: Quase 1 em cada 4 trabalhadores acredita que eles estão mais distraídos agora no trabalho do que há alguns anos, de acordo com o estudo Workplace Distraction Report 2018 da Udemy. Redes sociais e escritórios abertos são algumas das razões por trás do declínio na produtividade, por isso não é uma total surpresa que essa habilidade apareça em quarto lugar nesta relação.

- Desenvolvimento pessoal: Aspectos pessoais, como motivação ou auto-estima, também nos ajudam em nossos trabalhos e, portanto, melhoram o ambiente e a produtividade no trabalho.

- Falar em público: Uma certeza entre as soft skills mais úteis na carreira profissional é saber falar e explicar bem quando se dirigindo ao público, sejam clientes, chefes ou colegas. Precisamos aprender como nos conectar com o público e apresentar discursos persuasivos para alcançar resultados cada vez melhores.

- Negociação: Em locais de trabalho cada vez mais colaborativos, a negociação é uma habilidade muito importante, já que as decisões são baseadas em consenso e não tanto no estilo antigo de gerenciamento hierárquico.

- Gestão de estresse: 52% dos funcionários se sentem mais estressados do que há um ano, segundo estudo Workplace Stress Study 2017 da Udemy. Gerenciar a ansiedade e o estresse no trabalho é especialmente relevante em tempos de rápidas mudanças nos escritórios devido à automação.

- Atendimento ao cliente: Um setor de atendimento ao cliente é bem-sucedido quando sabe como construir relações autênticas de confiança. Habilidades como empatia ou compreensão são essenciais para construir relacionamentos sólidos com clientes, para que possam se tornar defensores espontâneos da sua marca.

- Habilidades de entrevista: Quer estejamos de um lado da mesa ou do outro, o aprimoramento dessas habilidades nos ajudará a administrar a forma como conduzimos uma entrevista ou a conseguir prender a atenção de um recrutador.


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com