Negócios em Foco

Adsmovil lança guia para anunciantes de publicidade móvel


São Paulo 29/06/2020 16h34

O objetivo é compartilhar ideias e sugestões sobre como as marcas podem determinar seu papel, seu tom de voz para manter as conexões com os clientes, neste momento

À medida em que o COVID-19 se espalhou pelo Mundo e impactou, diretamente, na vida de todos, tornou-se claro que é improvável que as coisas voltem ao ‘normal’ rapidamente. Dentro deste novo cenário, as marcas precisam se reencontrar com seus clientes, se reconectar, com a cadência apropriada e o equilíbrio entre mensagens comerciais e de marca.

Para ajudar, a Adsmovil, com base em relatórios da Ad Colony, elaborou um guia especial, onde reuniu os principais conceitos de publicidade com sugestões de ações específicas. O material apresenta cinco aspectos importantes que os anunciantes devem levar em consideração ao criar uma estratégia de comunicação para o período de pandemia, fazendo uso da publicidade móvel para esse reencontro com seu público-alvo: Criar valor por meio de mensagens e conteúdo; Atingir o público certo; Encontrar o meio certo; Fortalecer sua marca com a escolha do formato certo de anúncio; e Convidar usuários a passar tempo com sua marca.

"As indústrias de todo o mundo tiveram que se ajustar, rapidamente, durante a recente disseminação do Coronavírus. As constantes mudanças nos mercados fizeram com que empresas aumentassem ou diminuíssem drasticamente os investimentos em publicidade. O vírus mudou suas estratégias, de maneiras sem precedentes, incluindo, eventos, cancelamentos, atrasos na produção e aumento no tempo e nos gastos com anúncios em dispositivos móveis", comenta Alberto Pardo, fundador e CEO da Adsmovil.

Os últimos relatórios de tendências de jogos, da AdColony, apontam que cerca de 46% dos entrevistados estão usando mais seus celulares fora do trabalho e, um total de 858 milhões de aplicativos foram baixados, em apenas uma das semanas de distanciamento causada pela COVID-19. Durante um período de 30 dias, a partir de 5 de março, os downloads de jogos para celular aumentaram 60% em comparação com o período normal de 30 dias, com um total de 2,3 bilhões de downloads.

"A verdade é que a vida sem celular já era inimaginável e, hoje, é mais ainda. As pessoas que se isolam em casa têm fome de entretenimento e informação. Determinar as cadências apropriadas e encontrar o equilíbrio certo entre mensagens comerciais e de marca será a chave. O importante é seguir as tendências do consumidor e, com base nelas, adequar o conteúdo de sua comunicação", explica Pardo.

Os consumidores se concentram nas necessidades básicas e esperam que as marcas as forneçam e entreguem de maneira confiável. No entanto, também, se observa o aumento no consumo de bebidas alcoólicas e itens, bem como queda nos considerados menos "armazenáveis", como carne fresca e peixes.

Principais informações e insights apresentados no Guia

Sobre os entrevistados

• 30% disseram ter sentido pânico de ficar sem itens essenciais, o que os levou a compras de impulso

• 34% acreditam que esse momento será pior do que uma recessão econômica no risco de as pessoas perderem empregos;

• 46% tem preocupação em ficar doente;

• 60% sentiram que a situação exige que eles sejam ainda mais pró-ativos sobre planejamento financeiro e segurança para o futuro;

Os consumidores não querem que as marcas parem de anunciar, mas isso não deve ser visto como explorador ou insensível.

• 93% querem ouvir as marcas durante a pandemia.

• 82% querem saber o que as marcas estão fazendo em resposta à pandemia, com 73% abertos a anúncios que atendam às suas necessidades durante este tempo;

• 17% querem saber como suas compras estão ajudando;

• 30% dos consumidores querem praticidade e anúncios realistas para ajudá-los em sua vida diária;

• 18% dos consumidores querem ver anúncios que reduzam a ansiedade e entendam suas preocupações;

• 22% querem que as marcas usem seu conhecimento para explicar e informar;

• 23% afirmam preferir anúncios que ajude-os a perceber os produtos de que precisam.

Sentimentos do profissional de marketing

Marcas e profissionais de marketing estão avaliando os tipos de conteúdo que se sentem confortáveis ao alinhar, durante estes tempos sem precedentes. De acordo com a Adjacência de Coronavírus Estudo de Marketing da Integral Ad Science (IAS);

• 68% estão agindo, ativamente, para proteger suas marcas de conteúdo inadequado.

• 61% dizem que a situação do Coronavírus está mudando os tipos de conteúdo com os quais eles se sentem confortáveis em anunciar;

• 49% ficariam preocupados se o anúncio deles aparecesse próximo ao conteúdo de coronavírus online.

Dicas Gerais

- Esteja atento ao que falam seus consumidores sobre seu tom de voz: pense no futuro e faça verificações de rotina para entender a mudança de humor dos públicos;

- Ative o planejamento futuro: lembre os consumidores do futuro e permita que eles estejam preparados;

- Seja um facilitador de recursos: ofereça suporte aos consumidores com idéias, produtos e serviços que aumentarão sua adaptabilidade;

- Ajude a criar momentos de calma e alegria: pense em como você pode desempenhar um papel na manutenção bem-estar mental e emocional;

- Ajude as pessoas a aprender novas habilidades e criar: realize o desejo de seus consumidores de serem mais ativos e criativos sobre seus produtos e serviços;

- Identifique o essencial de seus consumidores. Entenda que as necessidades das pessoas continuam a ser individuais. Ajude-as a levar o estilo de vida que desejam e a seguir suas paixões;

- Aloque mais do seu orçamento em formatos iniciados pelo usuário para fornecer a eles o controle do acesso. Seus anúncios em vídeo tendem a ser percebidos de maneira muito mais positiva, com aumento de atenção e envolvimento.

O relatório completo pode ser baixado no link:

https://www.adcolony.com/reports/in-app-advertising-guide-during-covid-19/


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com