Negócios em Foco

5 principais tendências de TIC que precisam estar no radar em 2021


SP 19/11/2020 16h08

Especialistas alertam que investir na avalanche de novidades não basta. É preciso conhecimento para compreender o ciclo da inovação e mensurar riscos e oportunidades

Banco de Imagem

Todo o tempo, os avanços da tecnologia trazem novos e complexos desafios rumo à transformação digital. Acompanhar as tendências se tornou uma dinâmica obrigatória para quem precisa melhorar a competividade dos negócios, reduzir custos e melhorar a produtividade. Mas em meio a tanta novidade, como saber no que realmente apostar em 2021?

Como o próximo ano traz consigo grandes promessas de mudanças, –impulsionadas principalmente pela tecnologia 5G, Internet das Coisas e Inteligência Artificial –, o conhecimento de todo o ciclo da inovação será essencial para balizar tanto a geração de oportunidades quando de riscos em relação à adaptação da chamada convergência.

Trata-se de um processo, segundo Eduardo Peixoto, Chief Design Officer do CESAR, que passa por três grandes fases: educação, experimentação e criação de modelos escaláveis. “A inovação não é mais essencial apenas para otimizar a operação, mas também para transformar, gerar novo valor e habilitar as empresas a se reinventar e sobreviver à destruição e redesenho dos mercados”, afirma.

Catharina Gaissler, consultora de Estratégia e Inovação da Play Studio, concorda com ele. Na avaliação dela, saber se adaptar e inovar são características que algumas empresas precisam desenvolver em todos os momentos. Destaca, porém, que durante os períodos mais agudos de crise, como a provocada pela pandemia, e que não tem data para acabar, tais competências se tornarão fundamentais para determinar o sucesso ou o fracasso de muitas organizações.

“Mesmo parecendo apenas pequenos ajustes, algumas iniciativas vêm se transformando no real motivo de algumas empresas estarem conseguindo passar ilesas, ou no mínimo, menos impactadas do que realmente seriam se estivessem inertes”, diz.

Por isso, a recomendação é se preparar para o que der e vier, porque com ou sem pandemia, a tão aguardada tecnologia 5G, a próxima geração de telefonia móvel, vai provocar mudanças profundas no mercado. Seu potencial de crescimento no volume de dados e negócios exigirá das empresas uma capacidade ainda maior de coletar, tratar e tomar decisões a partir dos dados, conforme explica Rodrigo Cunha, da Neurotech. “Não se pode deixar de considerá-la em qualquer planejamento estratégico porque a experiência completa deve estar disponível já em 2021, abrindo espaço para a Internet of Things (IoT), ou Internet das Coisas, no cotidiano do brasileiro”, diz.

Estudo The 5G Economy, realizado pela Qualcomm, indica que apenas sua cadeia de valor móvel tem possibilidades de movimentar algo em torno de US$ 3,5 trilhões até 2035, com abertura de 22 milhões de postos de trabalho no mundo no período. Isso porque ela impulsiona a adoção de outras novas tecnologias, que conectará desde utensílios domésticos, como a geladeira, até roupas e acessórios de moda.

Dessa forma, o acesso ao meio online deixa de ser exclusividade de equipamentos eletrônicos, de telecomunicação e de informática, abrindo uma janela de oportunidades para as empresas venderem mais e se posicionarem melhor na internet. “Graças a melhor conectividade oferecida, haverá um arsenal de dispositivos interligado à web, tornando qualquer objeto uma plataforma para marketing, com amplo uso de realidade virtual”, diz Thiago Cavalcante, diretor de atendimento e novos negócios na Inflr e Adaction Brasil.

Os especialistas alertam que embora muita coisa inovadora seja lançada, ao menos 5 principais tendências não podem estar fora do radar corporativo. Confira quais são:

# 5G

Promete inovar ainda mais os processos, ajudando as empresas a implementarem arquiteturas de dados escaláveis e em tempo real, impulsionar ação, tomando decisões inteligentes e dinâmicas através de múltiplos fluxos de dados.

# Inteligência artificial

Já é uma realidade, bastante usada para a execução de diversos processos, facilitando a vida quando se pensa em um grande volume de trabalho. A expectativa é que o seu uso aumente ainda mais, em diversas áreas da tecnologia da informação. Pequenas, médias e grandes empresas, estão adotando-a em muitos processos, principalmente na segurança e na coleta de dados, o que ajuda a proteger melhor a rede do negócio e as empresas tomarem decisões com bastante embasamento e análise.

# Realidade aumentada

Assim como a inteligência artificial, já existe e faz parte do cotidiano de muita gente. Uma das mais famosas demonstrações dessa tecnologia é o código QR, que pode ser escaneado pela câmera do celular e direcionar o usuário para um site ou imagem, entre outros. A tendência é que esse uso aumente ainda mais. Muitas empresas já estão testando e muitas outras utilizarão para fins comerciais.

# DataOps

Não sendo propriamente uma tecnologia, mas uma metodologia, acelera a entrega de dados, garantindo a qualidade e a acuracidade das informações. Ela segue os princípios da DevOps, porém aplicadas em times de Big Data e consegue unificar fluxos de trabalho relacionados a análise de dados e pode significar considerável crescimento na capacidade de equipes extraírem valores de suas bases de dados. Além disso, também ajuda a diminuir os processos manuais que resultam na queda de produtividade.

# Contêineres em nuvem

Sendo uma tecnologia que permite o desenvolvimento de um sistema operacional totalmente virtual, com os contêineres em nuvem ou cloud container não precisa de muito espaço de armazenamento e é possível executar e instalar aplicativos distribuídos em diferentes lugares. Permitem, assim, a criação de soluções escaláveis, com os benefícios da computação em nuvem.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com