Negócios em Foco

Arames mais grossos nem sempre são mais resistentes, alerta analista da Belgo Bekaert


São Paulo 31/08/2020 10h36

Danilo Moreira explica que arames opacos são mais resistentes à ferrugem, ao contrário do que acreditam muitos produtores rurais

O cercamento eficaz é essencial para garantir a segurança, o bem-estar e o manejo de animais em propriedades rurais. Por isso, o criador – e também o agricultor – precisa estar atento a mitos e fatos que envolvem esse assunto. Uma das principais máximas é a de que "cercas de arame mais grosso são também mais resistentes". Será que isso é verdade?

De acordo com Danilo Moreira, analista de mercado agro da Belgo Bekaert – empresa líder referência no mercado brasileiro de arames – esse é um mito. "A resistência do arame não está atrelada à grossura. Isso significa que nem sempre o arame mais grosso é o mais resistente. Na verdade, a resistência tem relação direta com o teor carbono presente no arame", diz.

Os arames de aço são compostos basicamente por três elementos químicos: o manganês, o ferro e o carbono. Segundo o especialista, é o carbono que dará estrutura à matéria. "O carbono é o elemento mais importante, sendo determinante das propriedades mecânicas do aço. Quanto maior o teor de carbono do aço, maior é sua dureza", explica Moreira. "Contudo, a escolha do arame deve se basear antes de tudo na necessidade de cada fazenda."

Como exemplo, o analista aponta dois produtos da linha Belgo: o mais vendido do mundo, Motto, com 1,6 mm; e Varjão, com 2 mm e muito utilizado no Centro-Oeste e no Sudeste do Brasil. "Mesmo com arame mais 'fino', Motto suporta uma carga de 350 kgf sobre si, enquanto Varjão aguenta 250 kgf, ou seja, 100 kgf a menos. Dessa forma, a indicação de uso deve ser avaliada com cuidado antes da instalação das cercas", detalha.

Outro falso conceito popular relativo aos arames é que, quanto maior o brilho, maior também a proteção contra ferrugem. "A ferrugem é causada pela ação da água e do oxigênio. Para proteger o ferro dessa oxidação, nós utilizamos o zinco, que tem como característica a opacidade. O alto teor desse elemento faz com que o arame fique naturalmente escuro", alerta Moreira.

O arame farpado Belgo Motto conta com camada tripla de zinco e torções alternadas, com distância entre as farpadas de 125 mm. "Esse produto é indicado tanto para construção de cercas rurais não apenas em terrenos acidentados, mas para áreas litorâneas e alagadiças, sendo sinônimo de resistência e durabilidade na contenção de animais", salienta o analista.

Já a linha de arame farpado Belgo Varjão contém camada leve de zinco e torções contínuas, com distância entre as farpadas de 125 mm. "Com maior maleabilidade, tem fácil manuseio na instalação, sendo um dos mais indicados produtos para terrenos acidentados em áreas mais secas, garantindo a eficácia do cercamento e a sustentabilidade do produtor" finaliza.

Sobre a Belgo Bekaert

Líder e referência no mercado brasileiro de fabricação de arames, a Belgo Bekaert tem mais de 20 anos de história, tendo como pilares a tecnologia de ponta, a alta qualidade, a evolução constante e a confiabilidade. A empresa oferece produtos, entre outros segmentos, para o agronegócio e a construção civil, além de indústrias automotivas e petrolíferas.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com