Negócios em Foco

Mães adicionam açúcar ao alimento de bebês, diz pesquisa


28/05/2018 14h48

Estudo da Multifocus e Pesquisas.com.br mostra hábitos alimentares na primeira infância e a importância da conscientização das mães para a próxima geração de consumidores, além de apresentar alimentos mais consumidos no período

Mães adicionam açúcar ao alimento de bebês, diz pesquisa

Quando os pais levam seus bebês ao supermercado percebem que existem produtos que chamam a atenção deles, seja pela cor ou formato da embalagem, pelo cheiro, ou apenas por estar ao seu alcance na prateleira.Essa informação reflete o dado da pesquisa "PapagaioPipa", de que 91% dos bebês com três anos de idade manifestam desejo por algum produto nas gôndolas. Se considerarmos os bebês de 0 até 3 anos o percentual é de 61% de interesse por pelo menos um produto nas gôndolas.

O estudo "Papagaio Pipa", produzido pela Multifocus Inteligência de Mercado, investigou os hábitos alimentares na primeira infância no Brasil também monitorou os produtos preferidos pelos pequenos durante a jornada no supermercado. Os destaques na preferência são biscoito doce (30%), seguido por iogurtes (29%), salgadinhos (16%), chocolate (14%), e apenas 10% deles demonstraram desejo por brinquedos.

Conscientização das mães

Os hábitos alimentares dos brasileiros na primeira infância podem determinar se uma pessoa será saudável ou não e isso passa diretamente pela educação dada pelos pais. A pesquisa mostra ainda que 63% das mulheres das classes DE, mães de bebês com três anos de idade, adicionam açúcar ao alimento dos seus filhos.

Ao considerar todas as classes sociais, o estudo mostra que 56% das mulheres entrevistadas têm esse hábito pouco saudável com relação aos seus bebês. De acordo com o estudo, além de potencializar a chance da criança se tornar obesa, o hábito de adicionar açúcar aos alimentos pode desencadear uma geração de pessoas com sérios problemas de saúde.

Para piorar ainda mais o preocupante cenário dos hábitos alimentares das crianças no Brasil, a pesquisa também registrou um baixo percentual de mães que se preocupam com a alimentação saudável de seu bebê. Apenas 3% das mulheres entrevistadas costumam dar produtos de baixa caloria aos seus bebês, principalmente as das classes AB, onde o número chega a 6%.

Aumento no consumo de frutas frescas

Por outro lado, frutas frescas são cada vez mais comuns na alimentação dos bebês brasileiros já que 79% deles passam a consumi-las mais que qualquer outro alimento depois que podem ingerir outros tipos de comidas diferentes do leite materno.

Os sucos naturais feitos com frutas estão em segundo no ranking dos alimentos mais consumidos por 77% dos bebês no Brasil. Desde 2012, ano em que esse estudo foi iniciado, percebe-se que houve um aumento no consumo de leite, água de coco industrializada, e pão na alimentação dos pequenos. Na contramão estão alimentos como refrigerante, sorvete, e pacotes de salgadinhos.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com