Negócios em Foco

Venture Debt é alternativa de crédito para startups em tempos de coronavírus


São Paulo 20/05/2020 14h12

Com maior dificuldade de acesso a recursos, produto de dívida personalizada é solução menos burocrática para pequenos negócios

Diante de um cenário de incertezas por conta da pandemia do coronavírus, muitas startups vêm enfrentando dificuldades para manter o fluxo de caixa. Uma alternativa mais viável para manter a operação é o Venture Debt, uma modalidade mais ágil e menos custosa com a escassez de capital de risco.

Lançado no Brasil em 2019, o Brasil Venture Debt I, primeiro fundo de Venture Debt captado e operante no país com um valor de investimento de R$ 140 milhões, vem atuando para ajudar pequenas empresas a alavancarem seus negócios.

Segundo Gabriela Gonçalves, CEO do fundo, muitas startups estão com aumento de demanda no momento e precisam de capital de giro para poder atendê-la.

“Muitas empresas que vinham alcançando desempenho positivo irão passar por um período de queda de vendas e negócios, mas devem se recuperar em breve quando a pandemia passar. Para estas faz todo o sentido a opção pelo Venture Debt”, explica.

Uma importante característica desta modalidade é que a dívida possui prazos definidos que não vencem caso ocorra uma próxima rodada ou captação de recursos, permitindo um planejamento de longo prazo. Estão aptas ao Venture Debt as startups que já possuam escala mínima, que estejam tracionando e já tenham recebido investimentos de Venture Capital ou de outros investidores institucionais.

“O Venture Debt é uma alternativa muito personalizada para as startups, pois oferece uma estrutura de garantias diferenciada que leva em consideração o perfil da empresa e não apenas a prática de mercado. Além disso, dentro do ambiente de captação de recursos para startups, o custo de capital de uma operação financeira de Venture Debt é muito mais vantajoso para os empreendedores que uma captação que envolve a diluição do quadro societário”, afirma João Arcalá, Head de Gente e Gestão & Financeiro da Goomer, startup especializada em inovações para o Foodservice, que apostou na modalidade para viabilizar o desenvolvimento do GoomerGo, sua ferramenta gratuita para realização de pedidos online via WhatsApp.

Apoiando soluções necessárias em tempos de coronavírus

Com poucos dias desde o lançamento, o GoomerGo já superou a marca de 5 mil usuários. A ferramenta permite que restaurantes montem, em poucos minutos e de forma gratuita, um cardápio online, incluindo fotos e descrição dos produtos com preço, além da criação de um link que vira uma página exclusiva do cardápio.

A partir do link disponibilizado pelo estabelecimento, o usuário final pode adicionar os itens em um carrinho de compras e escolher entre as opções de entrega ou retirada. Em seguida, basta enviar o pedido que é direcionado diretamente para o WhatsApp do estabelecimento. Criada para atender a demanda do mercado e apoiar os restaurantes à distância, a solução tem papel importante neste momento de isolamento social.

“Em meio à crise do coronavírus, nossos planos são criar produtos que apoiem os restaurantes em sua transformação digital. Neste momento, respondemos rapidamente ao contexto do mercado e criamos uma solução gratuita para ajudar esses negócios a terem mais pedidos e uma margem de lucro maior para sobreviver a esta fase”, comenta Arcalá.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com