Negócios em Foco

É dentista? Saiba como esterilizar os instrumentos odontológicos

Você sabe qual a maneira correta de esterilizar os instrumentos odontológicos? É comum que muitos dentistas, sejam eles experientes ou recém-formados, possuam dúvidas quanto aos cuidados que devem ser tomados durante a esterilização do material. Para responder às principais questões dos dentistas sobre a esterilização, descrevemos o passa o passo deste processo, confira!


Atibaia - SP 24/10/2017



Cuidar bem dos pacientes é a máxima de qualquer dentista, porém este zelo vai além da forma como você recebe estes clientes e realiza o tratamento, a higiene do consultório e dos instrumentos utilizado faz parte do empenho em oferecer o melhor tratamento odontológico possível. Com a quantidade de doenças e infecções que podem ser contraídas através da boca, a esterilização dos equipamentos é essencial para a prevenção de enfermidades, além da eficácia do tratamento. Mas você sabe qual a maneira correta de esterilizar os instrumentos odontológicos? É comum que muitos dentistas, sejam eles experientes ou recém-formados, possuam dúvidas quanto aos cuidados que devem ser tomados durante a esterilização do material. Para responder às principais questões dos dentistas sobre a esterilização, descrevemos o passa o passo deste processo, confira.

Etapa 1: desinfecção
Antes de serem esterilizados, os instrumentos odontológicos devem ser submetidos aos processos de desinfecção e lavagem. Na desinfecção, primeira etapa do processo, os equipamentos são imersos em um agente químico adequado, preferencialmente ácido peracético. É importante que o responsável por esta fase observe o tempo de imersão e a diluição da solução, além da data da validade do produto.

Etapa 2: limpeza
Após a desinfecção, os materiais devem ser limpos, nesta etapa é realizada a remoção das sujidades com a finalidade de reduzir a carga microbiana, a matéria orgânica e outros contaminantes; garantindo, assim, a manutenção da vida útil do instrumento. Este procedimento é realizado manualmente por meio de ação física aplicada sobre a superfície do instrumento. Para facilitar, são utilizadas escovas de cerdas macias e cabo longo, escovas de aço para brocas, escova para limpeza de lúmen, pia com cuba profunda, torneira com jato direcionável, detergente e água corrente.

Etapa 3: enxágue
Após uma limpeza completa dos instrumentos odontológicos, estes devem ser enxaguados em água potável e corrente.

Etapa 4: secagem
Como a umidade interfere no processo de esterilização, a secagem dos artigos é importante para aumentar a sua eficácia. Este procedimento pode ser realizado em estufas reguladas para secagem ou com toalhas de papel descartável.

Etapa 5: inspeção visual
Durante a inspeção visual é verificado se o processo de limpeza foi realizado corretamente e a integridade dos instrumentos odontológicos. Se for necessário, a limpeza deve ser realizada novamente ou o artigo substituído em caso de avarias.

Etapa 6: embalagem para esterilização
Depois de serem rigorosamente limpos e secos, os instrumentos odontológicos serão acondicionados em pacotes que permitam a passagem de vapor durante a esterilização. O material mais recomendado para a fabricação destas embalagens é o papel cirúrgico. Além da qualidade do material utilizado, é importante que as embalagens sejam seladas adequadamente, evitando qualquer tipo de contaminação. De acordo com a Everest Seladoras , para facilitar e aumentar a eficácia do embale destes equipamentos é indicada a utilização de máquinas seladoras , assim é possível garantir que os instrumentos não entrarão em contato com o ambiente externo antes do momento da sua utilização.

Etapa 7: esterilização
Com limpeza correta e embale feito devidamente, é a hora de finalmente esterilizar os instrumentos odontológicos. Esse procedimento irá destruir ou eliminar todas as formas de vida microbiana presentes. Na odontologia, a esterilização deve ser feita por meio de autoclave. Métodos químicos devem ser utilizados apenas quando os físicos não puderem ser realizados.

Etapa 8: Armazenamento do material
Depois do processo feito, é preciso cuidado também no armazenamento do instrumental. Qualquer deslize pode fazer com que seus esforços na esterilização tenham sido em vão.

O instrumental deve ser armazenado em gavetas, prateleiras fechadas ou caixas plásticas. É importante não sobrecarregar o compartimento para um pacote não danificar o outro. É muito importante o dentista ficar atento ao prazo de validade do processo de esterilização, que é de sete dias.



Website: https://www.everestseladoras.com.br/

Veja mais




Compartilhe esta notícia

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com