Negócios em Foco

Manejo da cana: operação de corte de soqueira com precursores hormonais é essencial para a revitalização do sistema radicular


São Paulo 31/08/2020 10h38

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, atividade com grande importância para o agronegócio brasileiro. Lucas Manfrin, Técnico de Desenvolvimento de Mercado da BRANDT do Brasil, lembra que de acordo com as informações da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), a estimativa é de pouco mais de 8.4 milhões de hectares de cana para a safra 20/21. E o aumento da demanda mundial por etanol oriundo de fontes renováveis e açúcar, aliado às grandes áreas cultiváveis e condições edafoclimáticas favoráveis à cana-de-açúcar, tornam o Brasil um país promissor para a exportação dessa commodity.

Além disso, de acordo com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (ÚNICA), a cultura está presente em 1,2% do território nacional, concentrada principalmente em estados do Centro-Sul e Nordeste e envolve 70 mil produtores, gerando emprego, renda e desenvolvimento em cerca de 30% dos munícipios brasileiros.

O Técnico de Desenvolvimento de Mercado da BRANDT destaca que neste universo sucroenergético, a cada ano, o controle de pragas exige mais energia e eficiência. Dessa forma, a operação de corte de soqueira para aplicação de inseticida para o controle de algumas importantes pragas de solo tem sido fundamental e ganhou espaço definitivo no manejo.

“Aproveitando essa operação, entram os bioestimulantes e enraizadores, sendo criada uma oportunidade de maximizar o manejo varietal, tendo em vista a interação de genótipos e longevidade da cultura, o que proporciona aumentos quantitativos e qualitativos na produção”, diz Manfrin.

A operação deve começar entre 15 e 60 dias após a colheita, sendo considerada esta uma fase de início do perfilhamento e formação da touceira. De acordo com Lucas Manfrin, esse período é regulado por hormônios e resulta no crescimento de brotos que seguem em direção à superfície. “Esse momento é muito importante, visto que a formação do sistema radicular da touceira é resultado do desenvolvimento das raízes de cada perfilho”.

Dessa forma, além de grande responsabilidade, há oportunidade no fornecimento de energia, elementos nutricionais e hormônios de crescimento para armazenamento energético e utilização no desenvolvimento rápido da planta.

A BRANDT, uma das maiores fornecedoras de fertilizantes foliares do mundo, aproveita essa oportunidade na geração de produtividade e oferece aos produtores duas importantes tecnologias: BRANDT Plant Start, potente precursor hormonal, que estimula a planta a produzir hormônios com menor gasto energético, além de uma cadeia completa de aminoácidos livres para pronta assimilação ajudando no enraizamento rápido das plantas. A solução também fornece 364,5g/l de P2O5, além de N e K.

E BRANDT Completo, complexo nutricional de macros e micros, juntamente com precursores de enzimas e proteínas, garantindo absorção com baixo gasto energético e grande suporte no perfilhamento, evitando mortalidade de plantas por estresse causado por fatores bióticos e abióticos e preservando a seleção natural delas.

Sobre a BRANDT

A BRANDT é uma empresa norte-americana fundada em 1953 por Glen Brandt e sua irmã Evelyn Brandt Thomas, atuando na fabricação de insumos para diversas culturas. Especialista em nutrição vegetal, a empresa está presente em mais de 65 países, com tecnologias inovadoras. A companhia está há cinco anos no Brasil, com sede administrativa em Londrina (PR) e fábrica em Olímpia (SP). No Paraná, a empresa está expandindo sua infraestrutura, aumentando massivamente sua capacidade produtiva. As novas instalações, localizadas na cidade de Cambé (PR), região metropolitana de Londrina (PR), estão previstas para serem inauguradas ao final de 2021.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com