Negócios em Foco

Em crescimento, setor de telemarketing depende do uso correto dos headsets


São Paulo - SP 19/01/2018 14h26

O uso constante de fones de ouvido e equipamentos de headset pode ser prejudicial à saúde ocupacional, gerando complicações como dores de cabeça, problemas de comunicação e memória, zumbidos no ouvido e até perda progressiva de audição.

O serviço de telemarketing tem ocupado um enorme espaço no mercado de trabalho. O número de pessoas trabalhando em empresas de Call Center vem crescendo consideravelmente nos últimos anos, chegando a marca de centenas de milhares de pessoas atuando neste setor, a maioria deles, operadores de telemarketing. Porta de entrada para diversos jovens no mercado de trabalho, o setor de teleatendimento se transformou no maior empregador da área de serviços. No entanto, nem tudo são flores, diversos estudos comprovam que os trabalhadores de call centers estão sujeitos a diversos problemas de saúde, entre eles, a perda de audição.

Segundo o IBGE, 9,7 milhões de pessoas possuem deficiência auditiva no Brasil, o que representa 5,1% da população. Nessa porcentagem, boa parte dos casos acontecem no local de trabalho. O uso constante de fones de ouvido e equipamentos de headset pode ser prejudicial à saúde ocupacional, gerando complicações como dores de cabeça, problemas de comunicação e memória, zumbidos no ouvido e até perda progressiva de audição. A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) é um mal que pode atingir todos os trabalhadores expostos a sons acima de 80 decibéis. Considerada uma doença ocupacional, a PAIR vem chamando a atenção principalmente dos otorrinos e fonoaudiólogos, que aconselham que as empresas invistam em uma estrutura capaz de preservar a saúde auditiva de seus colaboradores, além de manter um programa de cuidados e prevenção.

O headset é uma ferramenta imprescindível para quem trabalha com telemarketing, afinal, garante uma comunicação eficaz entre operador e cliente. Porém, este equipamento pode causar danos irreversíveis para a audição se não for usado corretamente. É comum que durante a contratação, os operadores de telemarketing passem por um treinamento que inclui orientações quanto à importância da comunicação e da audição para realização de seu trabalho, incluindo orientações quanto ao uso do headset. Mas, mesmo com a capacitação oferecido pelas empresas, o mau uso de headset no trabalho é bastante comum. Ao seguir as orientações básicas, além da prevenção, o operador de call center terá esse equipamento como um aliado para tornar o seu dia a dia muito mais prático e ágil. Confira abaixo dicas importantes para melhorar o nível de segurança no uso constante de headsets.

Mude o headset de ouvido
É comum que os atendentes prefiram utilizar o headset em apenas um ouvido e evitem a troca de lado, seja por conforto ou hábito, porém esta atitude pode causar fadiga auditiva e, por consequência, a perda auditiva. É indicado que a cada uma hora, seja feita a alteração de lado do uso do fone de ouvido, assim o equilíbrio da saúde auditiva será mantido.

Controle o volume
Nas centrais de atendimento é comum que diversos operadores dividam o mesmo espaço, o que causa bastante ruído, visto que são várias pessoas falando ao mesmo tempo. Para superar esta dificuldade, os atendentes aumentam o volume dos headsets, porém esta ação causa danos a audição.
De acordo com profissionais, o volume ideal para que os operadores possam ter uma conversa tranquila e ainda preservar a sua saúde auditiva é de 60 decibéis. É aconselhável manter o volume o mais baixo que puder e que ainda permita eficiência na realização do trabalho, além de manter a voz controlada, evitando a poluição sonora no ambiente.

Equipamentos
É dever das empresas de telemarketing investir em equipamentos profissionais de marcas conceituadas e com credibilidade no mercado. Os headsets precisam estar em total conformidade com as regras de segurança do trabalho, além de serem confortáveis e possuírem tecnologia adequada para melhor desempenho. Uma rotina adequada de manutenção dos headsets também auxilia na performance dos aparelhos.

De acordo com a TOP USE , empresa fabricante de headsets, felizmente os cuidados para se prevenir a Perda Auditiva Induzida por Ruído não exigem grandes esforços. “Usar corretamente o fone de ouvido, fazer alternâncias entre os lados direito e esquerdo, se manter em alerta quanto ao volume dos áudios e um equipamento de qualidade são suficientes para evitar problemas. A perda de audição é uma doença irreversível, por isso a melhor atitude que um atendente de call center pode ter é se prevenir, a saúde deve ser a prioridade da empresa e do operador de telemarketing”, explica.

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com