Negócios em Foco

10 dicas para se proteger ao entrar e sair de casa


São Paulo 27/11/2018 11h22

Apenas no estado de São Paulo, o número de roubos e furtos a condomínios cresceu 56% em 2018. Foram 1.300 crimes contra prédios registrados entre janeiro e abril deste ano, contra 832 no mesmo período do ano passado. Os dados são da Secretaria da Segurança Pública (SSP). De acordo com a central de monitoramento da ADT, maior empresa de monitoramento de alarme do mundo, os períodos de maior risco de invasão a residências e assaltos aos moradores são entre 7h às 9h e 18h às 20h, horários em que muitos imóveis estão vulneráveis devido à rotina dos residentes.

“Não há dúvida de que a saída e a chegada na residência devem ser acompanhadas por alguns cuidados, como observar a rua e pedir para alguém de casa conferir se há alguma ação suspeita nas redondezas”, destaca Robert Wagner dos Santos, especialista em segurança da ADT. “Muitas pessoas preferem dar voltas no quarteirão antes de entrar em casa. Mas nem sempre esse trajeto extra ajuda, pois o suspeito pode não ir embora e o morador fica sem saber o que fazer”, explica.

A ADT listou uma série de precauções para evitar riscos e reforçar a segurança ao entrar e sair de casa. Confira.

Dificulte a entrada dos invasores: invista em travas e portas anti-arrombamento. Isso faz com que os ladrões gastem mais tempo e desistam de entrar no local;

Mantenha a parte externa da residência bem iluminada: assim é possível visualizar movimentos suspeitos ou aproximações com clareza. Se a luz de um poste estiver apagada, peça à prefeitura que faça a manutenção o quanto antes;

Estabeleça contatos: antes de sair do trabalho ou da sua última localização, avise alguém de casa que você está a caminho;

Mude a rota: usar sempre a mesma rota pode facilitar uma abordagem, portanto, faça trajetos alternativos no caminho da volta. Se notar que está sendo seguido, mude o caminho e procure uma delegacia ou policiais que estejam fazendo ronda;

Evite sacar dinheiro voltando para casa: evite ir ao caixa 24h no período da noite e, se for necessário, procure fazer isso em locais movimentados como shoppings ou supermercados - e de preferência acompanhado;

Invista em portões automáticos: eles dão segurança ao sair ou entrar em casa, já que reduzem o tempo de exposição na rua e não é necessário descer do carro;

Chame a polícia (190): Se você notar que há um suspeito por perto, não entre na residência, ligue para alguém em sua casa e avise. Se necessário, entre em contato com a polícia;

Tenha cuidado com grandes veículos: vans, ônibus ou caminhões podem servir como armadilha e alguém pode se esconder e esperar para fazer uma abordagem. Fique atento e não entre em casa se achar a ação suspeita;

Conheça a rotina do seu vizinho: Conte com seus vizinhos de confiança e mantenha-os informados caso você faça alguma viagem de período mais longo. Assim, eles poderão ficar alertas a qualquer movimento suspeito e ligar para a polícia caso algo aconteça. Veja mais informações sobre Vizinhança Solidária aqui;

Invista em sistemas de segurança: o alarme monitorado, por exemplo, ajuda a inibir uma possível invasão. A ADT possui um sistema com recurso de botão de pânico o qual o usuário pode usar para pedir socorro. “Se o morador identificar uma atitude suspeita, ele pode acionar o botão de pânico do controle remoto do sistema e o monitoramento da ADT o auxiliará”, finaliza Santos.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com