Negócios em Foco

Público LGBT aqui no Brasil está mais preparado financeiramente para o futuro do que heterossexuais


Rio de Janeiro 08/03/2018 10h40

O Instituto de Longevidade Mongeral Aegon realizou pesquisa em que mostra o preparo financeiro para a aposentadoria do público LGBT. O estudo também traça um perfil destas pessoas aqui no Brasil.

Shutterstock

No ano em que o país comemora cinco anos da lei que regulamenta em todo o território nacional o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon lança pesquisa inédita no Brasil que aponta o perfil e o preparo financeiro para a aposentadoria das pessoas LGBT. O estudo aponta que este público no Brasil está mais bem preparado do que os heterossexuais, com planos formais e mais estruturados para o futuro.

Dentre os entrevistados que declararam ser LGBT, 19% afirmaram que se sentem muito bem preparados para a aposentadoria e 25% têm planos muito bem desenvolvidos. Entre os heterossexuais, este número é menor, com 16% e 21%, respectivamente. Outro dado que chama atenção é que 56% do público LGBT se sente mais responsável por garantir o próprio futuro financeiro.

"Vale ressaltar que esta realidade no Brasil é exceção, quando pensamos globalmente. Apenas aqui, na Alemanha, França e nos Estados Unidos, o público LGBT é ligeiramente mais bem preparado para aposentadoria do que os heterossexuais, segundo a nossa pesquisa", aponta Leandro Palmeira, responsável pela pesquisa do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon.

Quando se trata de aposentadoria, 60% das pessoas LGBT esperam se aposentar antes dos 65 anos, enquanto que no público heterossexual este percentual cai para 56%. Outro ponto de destaque é que 24% das pessoas LGBT afirmaram que vão ter que dar suporte financeiro para os pais.

Perfil: quem é o público LGBT no Brasil

A pesquisa também trouxe um perfil do público LGBT no país. Segundo o estudo, 71% têm até 40 anos de idade, enquanto que a média global nos outros oito países pesquisados para esta faixa etária é de 49%.
O relatório aponta que 32% do público LGBT brasileiro é casado e 48% têm filhos. Nos heterossexuais brasileiros este número é maior: 58% casados e 63% com filhos.

A renda, no entanto, é um ponto a se destacar: 25% dos heterossexuais têm renda familiar bruta superior a R$ 99 mil reais por ano. Quando olhamos o grupo LGBT, este percentual sobe para 32%.

Outro ponto importante é que o público LGBT tem hábitos mais saudáveis do que os heterossexuais. 72% dos LGBT afirmaram se alimentar de forma saudável e 62% se exercitam de forma regular. Entre os heterossexuais, os percentuais são de 64% e 56%, respectivamente.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com