Negócios em Foco

Concremat investe na start-up Stant e reforça estratégia de inovação


Rio de Janeiro 17/06/2020 12h22

Prestes a completar 70 anos e líder na área de engenharia consultiva, a Concremat está experimentando uma nova transformação em sua história. Avançando com uma cultura de inovação que visa combinar aumento de valor agregado com ganhos de produtividade, a companhia começa a colher os resultados de seu primeiro movimento de corporate venture capital com a aquisição de 30% da start-up Stant, desenvolvedora de uma plataforma mobile de gestão de obras.

O investimento é fruto de uma jornada de inovação iniciada dentro da empresa e que abriu as portas da companhia para a inovação aberta. No processo, a Concremat se tornou parceira da ACE, uma das maiores aceleradoras da América Latina, que a conectou à Stant. A entrada da Concremat como acionista da start-up acontece dois anos depois de a plataforma começar a ser adotada pela companhia em sua Unidade de Negócio Multisites para o gerenciamento de centenas de obras simultâneas de agências bancárias no Brasil inteiro.

Embora inovação pareça ser a palavra de ordem no mundo corporativo, a aposta da Concremat não encontra muitos pares no seu mercado. De acordo com estudo feito pela Harvard Business Review, a construção civil é um dos ramos que menos investe em pesquisa e desenvolvimento. Na área específica de infratechs, onde a companhia se posiciona, o volume é ainda menor.

No Brasil, o Mapa de Statups 2020 da Terracotta Ventures, empresa de investimentos em inovação nos setores de construção civil e mercado imobiliário, revela que 65% das start-ups na área são concentradas em soluções ligadas ao mercado imobiliário e de propriedades em uso. “De forma geral, empresas que já definiram uma estratégia digital e concluíram investimentos efetivos ligados à inovação saíram na frente de quem teve que acelerar a digitalização por conta da pandemia”, diz Bruno Loretto, cofundador da Terracotta.

De fato, a utilização da Stant acabou se revelando estratégica no contexto atual de restrições impostas pelo combate à Covid-19. “As soluções digitais ficaram ainda mais presentes no dia a dia de trabalho das pessoas neste momento. E essa nova intensidade de uso das ferramentas digitais, como a Stant, será um legado e irá auxiliar numa mudança permanente na forma com que trabalhamos”, avalia Arthur Sousa, vice-presidente de Engenharia da Concremat.

“Nossos esforços de inovação são orientados em gerar mais valor aos clientes. Em engenharia, estamos desenvolvendo projetos com a metodologia BIM, de maturidade alta. E, nas atividades de gerenciamento, supervisão e fiscalização, encontramos na Stant uma nova forma digital de operação que une inteligência de dados - capturados com simplicidade na gestão e resolução de problemas na ponta - e ganhos de produtividade”, destaca Arthur.

No caso da Concremat, com a mudança de parceira para acionista, a ideia é levar a plataforma para todos os clientes de gerenciamento, supervisão e fiscalização já a partir do segundo semestre deste ano - o que deve mais do que dobrar o número de usuários, que hoje gira em torno de 400. Atualmente a ferramenta já está em testes em contratos das áreas de Mineração e Petróleo & Gás.

“Agora como acionistas da Stant, que também tem outros clientes, pretendemos apoiar os esforços de estratégia e governança e contribuir para o crescimento da empresa”, destaca Mauro Viegas Neto, presidente executivo da Concremat.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com