Negócios em Foco

Avaliação falsa terminou em cadeia na Itália


São Paulo 10/05/2019 22h37

Proprietário da empresa recebeu nove meses de prisão por escrever avaliações falsas no TripAdvisor

tripadvisor-reviews - horadaviagem

TripAdvisor, hojé é o maior comunidade de viagens do mundo. Conta com mais de 600 milhões de avaliações de viajantes imparciais.

Um tribunal italiano acabou de criar um marco na historia das fake news turisticas, o Tribunal Criminal de Lecce (uma cidade em Puglia) determinou oficialmente que "escrever comentários falsos usando uma identidade falsa é uma conduta criminosa sob a lei criminal italiana".

Não confie em tudo que você ve na internet!

Todos nós suspeitamos que existem avaliações falsas de hotéis e empresas na internet - mas agora alguém foi para a prisão por causa disso.

Um revisor foi condenado por fraudar as resenhas positivas em troca de dinheiro, e recebeu uma sentença de nove meses de prisão como resultado.

Esta é a primeira vez na história que alguém foi mandado para a prisão por falsificar avaliações - e com a multa adicional de € 8.000, é fácil dizer que o TripAdvisor não está brincando com a idoneidade das informações no site.

"Investimos muito na prevenção de fraudes e somos bem-sucedidos em lidar com isso - desde 2015, colocamos um fim à atividade de mais de 60 diferentes empresas de revisão pagas em todo o mundo", disse Brad Young, vice-presidente e conselheiro geral associado da TripAdvisor, em um comunicado à imprensa.

O revisor fraudulento era o proprietário da Promo Salento, uma empresa de turismo italiana.

O TripAdvisor soube sobre sua operação em 2015, depois que alguns dos negócios participantes denunciaram por e-mails as atividades fraudulentas da PromoSalento,o TripAdvisor então tirou críticas positivas do PromoSalento, e as empresas que usaram os endossos falsos receberam um duro golpe em sua classificação (ou, se continuassem usando revisões incompletas, um "emblema vermelho" em seu perfil).

Mas esta não é a primeira vez que o TripAdvisor lida com essa questão, nem a primeira vez na Itália.

Em 2014, a empresa foi multada em € 500.000 por "não fazer o suficiente para evitar falsas críticas" pela Autoridade da Concorrência italiana.

Isso não será mais o caso: daqui para frente, a empresa planeja trabalhar com autoridades reguladoras globais para começar a reprimir críticas falsas.


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com