Negócios em Foco

O impacto da automação na produtividade operacional


São Paulo 23/07/2020 16h01

A aplicação prática de soluções inovadoras reflete diretamente no planejamento estratégico dos profissionais, potencializando o nível de produtividade em diversos setores empresariais

Shutterstock

*Por Luiz Bono

Ter destaque em um cenário mercadológico dinâmico sujeito a oscilações imprevisíveis é um objetivo compartilhado pelas empresas. Para isso, é necessário maximizar a competitividade diminuindo a quantidade de tarefas automatizáveis para se sobressair a concorrentes. A abrangência da automação nas atividades diárias é uma aliada nesse sentido, pois possibilita a adoção de abordagem mais estratégica por parte do gestor.

O uso inteligente da máquina facilita a detecção do que está ou não funcionando nos fluxos de trabalho, através da criação de relatórios de monitoramento de desempenho. Isso significa identificar pontos de melhoria e indicar caminhos mais adequados, de acordo com o embasamento técnico de softwares confiáveis. Dessa forma, torna-se possível a padronização e integração entre áreas, atribuindo muito mais valor ao negócio. A otimização de processos não só expande a visão do profissional, sempre partindo do princípio de que o protagonismo pertence às pessoas, como oferece os artifícios necessários para que a transformação ocorra em todas as frentes da empresa.

Uma nova percepção analítica em relação aos dados

Como lidar com uma quantidade elevada de informações? Com a evolução do negócio, a tendência é de que a geração de dados acompanhe esse crescimento gradual, demonstrando a importância de se contar com plataformas capazes de garantir sua integridade e estruturar bancos informacionais especializados. Insistir na validação manual, além de sobrecarregar profissionais que poderiam centralizar suas forças em atividades de cunho estratégico maior, deixa a organização sujeita a erros críticos e falhas potencialmente prejudiciais à saúde fiscal.

Com a máquina encarregada de lidar com esse fluxo de dados, é possível extrair informações relevantes a fim de cumprir objetivos variados. Seja para indicar decisões condizentes com o segmento que se está inserido, apontar métodos de trabalho mais eficientes e até analisar aspectos comportamentais do público-alvo. Entre os benefícios está a possibilidade de rápida reformulação de planejamentos, necessário para se ter alternativas em meio a situações de instabilidade.

Relacionamento com o cliente atinge novo patamar

Retornando à questão da competitividade e o dinamismo do mercado, deve-se considerar a figura do consumidor nesse contexto. Um dos maiores reflexos da transformação digital se evidenciou no modo como as pessoas passaram a encarar a relação com marcas e companhias. Não basta colocar à disposição uma série de produtos de qualidade reconhecida, ou serviços extremamente apelativos. É imprescindível ir além, estabelecendo etapas marcantes na jornada de compra. Assim, o gestor poderá obter a fidelização de clientes exigentes quanto à inovação nos meios de atendimento.

Quem não deseja sentir que está sendo bem tratado? Cultivar interações orientadas por dados levantados anteriormente, indicando características básicas sobre o comportamento e os hábitos comuns à persona pré-estabelecida, é uma medida fundamental a muitos negócios, independentemente ao segmento.

Tecnologia incentiva a valorização humana

Aquele velho pensamento de que a máquina chegou para tomar o lugar dos profissionais tem sido ofuscado pela própria utilização prática da tecnologia no cotidiano empresarial. Não se trata de roubar o protagonismo das pessoas, mas de aprimorar o campo de atuação e proporcionar meios para que o humano atinja seu ápice em termos de produtividade estratégica. Procedimentos repetitivos podem travar o rendimento e fragilizar o escopo operacional apresentado pelas equipes.

A automatização dessas tarefas libera tempo hábil para que os colaboradores foquem seus esforços em funções subjetivas, que necessitam do potencial inerente à capacidade humana. Como resultado dessa remodelação no sistema organizacional, o gestor conquista uma aliada valiosa: a agilidade. Finalmente, diminuição de erros e retrabalhos, valorização do profissional e rapidez em atividades numerosas mostram-se componentes plausíveis com o uso inteligente de soluções digitais.

Por fim, encerro o artigo destacando que o aumento da produtividade depende de uma série de fatores. Não se pode esperar que a presença tecnológica por si só provoque os efeitos desejados, a participação nesse amplo processo de adaptação habita todos os departamentos internos e precisa ser encabeçada pelas lideranças corporativas. A partir desse estágio de conscientização, sob a influência de uma cultura orientada à inteligência analítica, o uso de ferramentas de automação é capaz de consolidar um alcance produtivo muito maior.

*Luiz Bono é CTO na Receiv, plataforma inteligente de contas a receber. Doutor em Administração de TI pela FGV, e professor em cursos de graduação de TI e educação executiva.


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com