Negócios em Foco

Para os próximos três anos, está previsto um aumento de 13% nos investimentos em infraestrutura, reporta Felipe Montoro Jens


27/08/2018 10h30

A estimativa é do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

DINO

Os investimentos em infraestrutura no país devem crescer cerca de 13% nos próximos três anos. A estimativa é do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e foi divulgada durante o 6º Fórum Lide de Infraestrutura, Logística e Mobilidade, que aconteceu em São Paulo, capital paulista, no último dia 14 de agosto. O portador da notícia foi o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, que participou do evento, destaca o especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens.

Segundo Oliveira, trata-se de uma retomada dos investimentos com crescimento considerável. O presidente do BNDES afirmou, ainda, que confia na soma de recursos com o setor privado para atrair investidores. "Há mais de 30 anos temos atraído [investidores] para a gestão da infraestrutura. Agora precisamos para o financiamento da infraestrutura", ressaltou ele.

Para isso, de acordo com a Agência Brasil — veículo de comunicação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), uma empresa pública federal — "o BNDES criou uma área de estruturação de projetos". Conforme a reportagem do dia 14 de agosto, a preocupação "surgiu após a saída de empresas e construtoras, em razão de impedimentos judiciais, responsáveis pelas grandes obras". Felipe Montoro Jens reporta que, segundo Dyogo Oliveira, existe a necessidade do fortalecimento do marco regulatório, bem como da melhora do ambiente de negócios e da segurança jurídica.

"A deficiência [regulatória] principal é no setor de saneamento. Não dá para ter competência municipal, empresas estaduais e funding [obtenção de recursos] federal, não dá mais. Se for preciso, uma emenda constitucional", salientou o presidente do BNDES.

Dados sobre as parcerias com a iniciativa privada

Segundo pesquisa realizada pelo portal de notícias G1 — e divulgada no início de janeiro — o número de projetos previstos no início de 2018 para serem repassados pelo governo federal, Distrito Federal, estados e capitais à iniciativa privada era de 238.

Estavam na lista privatizações, concessões, Parceria Público-Privadas (PPPs), arrendamentos, prorrogações de contratos em vigor, e outras modalidades de transferência do controle ou gestão para o setor privado.

O estudo verificou também que, no início de 2018, a previsão do governo federal era concluir 75 projetos ao longo do ano — com uma estimativa de investimentos de R$ 132,7 bilhões e de arrecadação de ao menos R$ 28,5 bilhões aos cofres públicos.

O 6º Fórum Lide de Infraestrutura, Logística e Mobilidade

O Fórum Lide de Infraestrutura, Logística e Mobilidade é promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lides). O evento, segundo o portal oficial do Grupo (www.lideglobal.com), trata-se de um "importante encontro de líderes empresariais, especialistas e autoridades públicas num amplo debate sobre soluções para gargalos e questões decisivas para melhorar a competitividade do país".

Felipe Montoro Jens ressalta que a intenção desta edição — que reuniu empresários, secretários estaduais, representantes dos setores do transporte aquaviário, ferroviário, aéreo, bem como representantes dos setores de energia, logística, finanças e mobilidade, entre outras autoridades — foi debater como fomentar um ambiente de negócios favorável para atração de investimentos ao setor.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

O BNDES atua como o principal financiador de infraestrutura no Brasil. A instituição foi fundada em 1952 e é o principal instrumento do Governo Federal para o financiamento de longo prazo, bem como investimentos em todos os segmentos da economia brasileira.

"Para isso, apoia empreendedores de todos os portes, inclusive pessoas físicas, na realização de seus planos de modernização, de expansão e na concretização de novos negócios, tendo sempre em vista o potencial de geração de empregos, renda e de inclusão social para o País", destacou o portal Institucional do banco (www.bndes.gov.br).

O especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens acentua que o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social acontece por meio de: financiamento a investimentos; subscrição de valores mobiliários; prestação de garantia e concessão de recursos não reembolsáveis a projetos de caráter social, cultural e tecnológico.

Vale salientar que a organização financeira opera por meio de produtos, programas e fundos, de acordo com a modalidade e a característica das operações.

"Por ser uma empresa pública e não um banco comercial, o BNDES avalia a concessão do apoio com foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. Incentivar a inovação, o desenvolvimento regional e o desenvolvimento socioambiental são prioridades para a instituição", acrescentou o portal institucional.

O BNDES ainda oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas — caracterizadas por faturarem até R$ 300 milhões por ano. Além disso, disponibiliza linhas de investimentos sociais, direcionadas para os setores de educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano, finaliza Felipe Montoro Jens.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com