Negócios em Foco

Grupo Vittia espera superar a marca de R$ 130 milhões em vendas de produtos biológicos em 2019


São Joaquim da Barra/SP 28/03/2019 11h51

Meta representa crescimento médio de 50% em relação aos R$ 88 milhões faturados em 2018 com a comercialização de inoculantes, defensivos biológicos e biofertilizantes.

José Roberto Pereira de Castro - Foto Murilo Corte

O Grupo Vittia, dedicado à produção de insumos de alta tecnologia para a agricultura moderna e sediado em São Joaquim da Barra (SP), espera faturar em 2019 mais de R$ 130 milhões com a venda de produtos biológicos, compostos por inoculantes, defensivos biológicos e biofertilizantes. O valor representa um incremento de 50% em relação aos R$ 88 milhões faturados nesse mesmo segmento em 2018.

"Esse mercado vem crescendo e apresenta um atraente potencial nos próximos anos, tanto pelos benefícios econômicos quanto pelos ambientais proporcionados à agricultura", explica José Roberto Pereira de Castro, diretor comercial do Grupo Vittia, fundado nos anos 70 e que hoje possui seis unidades industriais nos estados de São Paulo e Minas Gerais, mais de 700 colaboradores e vendas anuais superiores a R$ 500 milhões em diferentes segmentos da agricultura.

José Roberto aposta no aumento de participação em todas as áreas de produtos biológicos. Ele lembra que a soja no Brasil - maior exportador mundial do grão e com produção similar a dos Estados Unidos - tem hoje cerca de 80% de sua área inoculada, o que permite a fixação biológica do nitrogênio (FBN), essencial para o desenvolvimento da cultura. Para produzir uma tonelada do grão, a planta de soja necessita aproximadamente 80 kg de nitrogênio, sendo que o Brasil possui uma área de cerca de 37 milhões de hectares de soja com uma produtividade média de 3 toneladas por hectare.

O Grupo Vittia acaba de obter do Ministério da Agricultura a aprovação de seu mais novo inoculante - o Biomax Azum - para a soja, o que deve dar importante impulso à expansão da empresa nesse mercado. A alta fixação biológica do nitrogênio, ocorrida através da co- inoculação com a dose ideal da bactéria Azospirillum brasiliense, traz uma série de benefícios para a planta, gerando taxas maiores de proteína e de produtividade. E esse segmento está no DNA do Grupo Vittia, que iniciou suas atividades há mais de quatro décadas pesquisando e produzindo inoculantes, incialmente em pó e, desde os anos 90, na forma líquida.

Já os defensivos biológicos vêm complementando na agricultura o controle químico no combate a pragas e doenças. Mais eficiente e sustentável do ponto de vista ambiental, esses defensivos não são agressivos e não deixam resíduos, representando um avanço também na mitigação do efeito estufa pela diminuição do uso de agrotóxicos. O Grupo Vittia, entre todas as empresas que atuam no segmento, é o quem tem maior número de defensivos biológicos registrados no Ministério da Agricultura.

Além disso, o segmento de biofertilizantes, que promove o crescimento da planta e utiliza, em alguns produtos, o extrato das algas marinhas, também deve ter um bom desempenho nas vendas do Grupo Vittia em 2019. Uma de suas principais vantagens é oferecer à cultura uma maior estabilidade diante de um estresse hídrico, já que proporciona à planta um melhor e mais racional uso da água. Em tempos de instabilidade no clima e no regime de chuvas no país, torna-se um grande diferencial.

"Temos boas perspectivas nos próximos anos e o desafio de aumentar a escala para ofertarmos produtos com preços cada vez mais competitivos aos agricultores, bem como de conscientizar a cadeia sobre a importância da procedência, qualidade e pesquisa relacionada à fabricação e distribuição dos biológicos", finaliza José Roberto. Ele lembra que essa será uma estratégia obrigatória no segmento de defensivos biológicos para superar a concorrência de produtos "caseiros" e mais baratos, porém sem padrão ou controle e muitas vezes prejudiciais à produtividade e também à saúde humana.

Sobre o Grupo Vittia
O Grupo Vittia possui seis unidades industriais localizadas em São Joaquim da Barra (2), Serrana, Ituverava, Artur Nogueira, todas no estado de São Paulo e, agora, em Uberaba, MG. A empresa possui mais de 700 colaboradores e vendas anuais superiores a R$ 500 milhões. Dedicado à produção de insumos de alta tecnologia para a agricultura moderna, conta com diversos produtos nas linhas de inoculantes, adjuvantes, acaricidas, condicionadores de solo, defensivos biológicos, fertilizantes foliares, fertilizantes organominerais, micronutrientes granulados e sais para a agricultura e pecuária. A empresa conta com modernos e completos laboratórios, grande equipe de Pesquisa & Desenvolvimento e certificados de qualidade, bem como equipe de agrônomos e assistentes técnicos integrados com clientes e a cadeia do setor.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com