Negócios em Foco

Hipoteca: saiba o que é e como ela funciona aqui no Brasil


São Paulo - SP 12/09/2018 10h43

A hipoteca é uma forma de adquirir um empréstimo de alto valor para qualquer finalidade

Divulgação

Ao tomar a decisão de adquirir um imóvel outra decisão vem quase que automaticamente à pauta de decisões dos compradores: Como fazer para adquirir um financiamento imobiliário? Recentemente, muitos vêm pesquisando sobre a Hipoteca. E será a respeito dela que falaremos em nosso artigo.

O que é hipoteca?

A hipoteca é uma forma de financiamento imobiliário na qual o interessado no imóvel, potencial comprador, oferece à uma instituição financeira, um imóvel como forma de garantir o pagamento das parcelas do eventual empréstimo que a primeira pode lhe fornecer.

É muito comum nos Estados Unidos, porém, no Brasil, nos anos mais recentes, a maioria das instituições financeiras deixou de trabalhar com ela pelo fato de envolver algumas barreiras de natureza legal e não oferecer ampla rentabilidade.

A solução que foi adotada pela maioria para substituir tal prática do fornecimento de empréstimos aos clientes foi a adoção do “empréstimo com garantia de imóvel”, a qual muda apenas o contrato entre os clientes e as instituições financeiras.

Como funciona a hipoteca?

Quando o cliente, nesse caso conhecido como devedor, “hipoteca” seu imóvel para obter um crédito, ou seja, empréstimo, na prática ele oferece o imóvel como garantia, porém a titularidade do mesmo permanece em seu nome.

Esse procedimento é necessário para que não haja empecilhos para que a instituição financeira que concede a um cliente uma linha de crédito possa retomar o imóvel, na eventualidade de não pagamento das parcelas contratadas.

Dessa forma, se houver mesmo a necessidade de retomada do imóvel para efeito de quitação de dívida, a cobrança deve se realizada executando-se os devidos procedimentos de maneira judicial.

Para que serve a hipoteca?

A hipoteca é uma forma bastante interessante de adquirir um empréstimo de alto valor para qualquer finalidade desejada pelo devedor, pois, além da liberdade de uso do dinheiro obtido, ela oferece aos clientes prazos bastante dilatados e a juros bem menores do que em outras modalidades.

Segundo as próprias instituições financeiras que oferecem tal modalidade de oferta de linhas de crédito no Brasil os clientes utilizam o dinheiro para investir em um negócio próprio ou para trocar os juros de uma dívida por outros de menor valor.

Outros usos que são feitos dizem respeito a financiamento dos estudos, investimento em outros imóveis, viajar com a família, mobiliar a casa ou apartamento ou, até mesmo, pagar grandes festas, como casamento.

Os prazos podem chegar a até 30 anos. Com relação aos juros aplicados às parcelas, estes flutuam na casa de 0,98% a.m. até 1,98% a.m.

Quando devo solicitar a hipoteca?

Um momento propício para que uma pessoa solicite uma hipoteca deve levar em conta a necessidade real por um valor realmente alto e, acima de tudo, a certeza de sua capacidade em honrar com os compromissos de maneira disciplinada.

Apesar das facilidades o tomador do empréstimo deve ser cuidadoso quanto à sua opção de tomar uma hipoteca e ao cumprimento dos pagamentos, pois em caso de inadimplência, poderá ter de entregar o próprio imóvel como forma de quitação da dívida.

Qual a documentação necessária?

Para adquirir uma hipoteca o solicitante, naturalmente, deve possuir um imóvel registrado em seu nome, o qual é avaliado por empresas credenciadas junto ao Banco em questão ou pelo carnê de IPTU dependendo do valor do mesmo.

Quanto à natureza dos imóveis aceitos pelas instituições, são aceitos imóveis residenciais, desde que o proprietário seja uma pessoa física. No caso de alguns bancos imóveis comerciais também são aceitos como forma de garantia.

Quanto à documentação propriamente dita, há uma pequena variação entre os bancos, porém de forma comum, são exigidos cópias dos documentos pessoais do cliente, como CPF, Carteira de Identidade e do cônjuge ou convivente e documentos comprobatórios da união se forem aplicáveis.

Exigem-se, também, documentos que comprovem a renda do cliente que solicite a hipoteca, a ficha de matrícula do imóvel, uma cópia simples do carnê de IPTU e certidões negativas de tributos imobiliários, além da proposta de crédito por parte do proponente são exigidos.

Em alguns casos, podem ser solicitadas declarações quanto ao estado de saúde do proponente e até declarações de traslados recentes feitos pelo mesmo como forma de atestar a integridade física do mesmo e sua capacidade em arcar com um compromisso de longuíssimo prazo.

Portanto, se você necessita realmente de um montante bastante alto e tiver condições financeiras de arcar com o pagamento disciplinado de um compromisso dessa natureza, a hipoteca se traduz numa ótima opção para realizar um projeto pessoal e/ou profissional que você acalenta.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com