Negócios em Foco

Compra de casas de férias na Flórida atrai investidores brasileiros


Miami / Flórida 15/01/2019 17h54

De acordo com o Banco Central, só no primeiro semestre de 2018, os brasileiros enviaram US$ 408 milhões em investimentos para os Estados Unidos. Grande parte desse montante foi dirigido ao setor imobiliário, principalmente, para as chamadas casas de veraneio, na Flórida. Basicamente, a compra de casas de férias na Flórida atrai investidores brasileiros por dois motivos: são um investimento em moeda forte e praticamente se pagam com a locação

DINO

De acordo com o Banco Central, só no primeiro semestre de 2018, os brasileiros enviaram US$ 408 milhões em investimentos para os Estados Unidos. Grande parte desse montante foi dirigido ao setor imobiliário, principalmente, para as chamadas vacation homes, ou casas de veraneio, na Flórida. Basicamente, a compra de casas de férias na Flórida atrai investidores brasileiros por dois motivos: são um investimento em moeda forte e praticamente se pagam com a locação para turistas – muitos deles, também brasileiros.

Em Orlando, a maioria dos turistas prefere casas de férias a hotéis

Em Orlando, por exemplo, as vacation homes são uma das formas de hospedagem mais populares. Segundo relatório da Forbes com o Local Market Monitor, dentre mais de 300 mercados estudados, a cidade é a que a que tem melhor retorno de investimento com menor risco.
O estudo mostra ainda que o valor médio de um imóvel em Orlando – US$ 247,550 – sofre uma valorização de 9% ao ano e tem previsão de crescimento de 35% em 3 anos.
Orlando pode ser o melhor cenário, mas está longe de ser o único. Hoje a Flórida detém 4 dos 5 mercados imobiliários mais aquecidos dos Estados Unidos. De acordo com o portal Ten-X, depois de Orlando os demais são Palm Beach County, Fort Lauderdale e Tampa. O quinto é Dallas, no estado do Texas.

Valorização do mercado deve superar a casa dos US$ 160 bilhões

A compra de casas de férias na Flórida atrai investidores brasileiros, mas também de outros países latinos e da China. O nicho, por sinal, está se tornando cada vez mais valioso.
De acordo com o Smarthosts Vacation Rental, em 2016, o mercado de vacation homes na Flórida estava avaliado em US$100 bilhões. A estimativa, segundo a mesma fonte, é que feche 2019 valendo cerca de US$ 167,9 bilhões.
Esses números são reflexo de outros números: os da economia do estado, que fechou 2018 com US$ 1 trilhão, segundo a Fundação da Câmara da Flórida. Se fosse um país, seria maior que a Arábia Saudita, Holanda, Suíça e Argentina, ocupando o 17º lugar no ranking mundial, com um crescimento de US$ 2,7 bilhões por dia.

Vacation homes rendem mais do que renda fixa

A compra de casas de férias na Flórida atrai investidores brasileiros também por conta da baixa taxa de juros brasileira, a Selic. Estabilizada em 6,5% e com indícios de permanecer assim por longo período.
O interesse verde e amarelo pelo mercado imobiliário da Flórida, no entanto, não é de hoje. A demanda brasileira ganhou corpo com o "boom" imobiliário de 2008, quando o preço dos imóveis americanos caiu e o real estava muito valorizado.
Hoje, o valor do mercado dos EUA está restabelecido, mas o retorno é muito superior ao do Brasil, o que faz com que as "vacation homes" sejam um negócio bastante lucrativo. Em Orlando, a região onde é permitido o aluguel de temporada é justamente próximo aos parques da Disney.
A estimativa é que haja cerca de 35 mil residências licenciadas para esse tipo de negócio, o vacation rental. A licença é dada tanto pela associação de moradores quanto pelo condado e a fiscalização é severa. Caso seja constatada infração, proprietário e locatário são severamente punidos.

Retorno pode chegar a 10%

Outro motivo pelo qual a compra de casas de férias na Flórida atrai investidores brasileiros é o retorno, que fica entre 5% e 10% ao ano, dependendo do imóvel e da forma como ele é trabalhado. Com um rendimento de 5% ao ano, por exemplo, é possível quitar até 10 parcelas do financiamento.
Na maioria das vezes, o locatário faz o pagamento integral 6 semanas antes de chegar ao imóvel, assim como um seguro caução. No valor já estão embutidos as taxas de condomínio e IPTU e o consumo de água, energia e, muitas vezes, de telecomunicações.
O vacation rental sofre ainda a incidência de impostos, que também podem ser embutidos no preço: o Tourist Development Tax (13%) e o Sales Tax (12% do valor do aluguel).
Por isso, a assessoria de uma imobiliária especializada é essencial para orientar na escolha do imóvel de acordo com o mercado e fazer a divulgação e administração das vacation homes.
A Legacy Plus Realty, referência no mercado de vacation homes na Flórida, tem registrado um grande aumento na procura por este tipo de imóvel como investimento.
Para a empresa, a compra de casa de férias na Flórida atrai investidores brasileiros porque é um negócio seguro, altamente rentável e que promete perdurar, já que cada vez mais as famílias em férias têm preferido a segurança e a liberdade de uma casa do que a hospedagem em hotéis.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com