Negócios em Foco

Na contramão da guerra das taxas, FIT cresce no interior do Brasil com serviço personalizado


Rio de Janeiro 02/09/2019 10h57

Plataforma Zoop viabiliza tecnologias que ajudam novas fintechs a se diferenciarem em uma guerra puxada pelos gigantes da indústria de pagamentos

FIT, do grupo Federal Invest, movimentou R$ 82 milhões no primeiro semestre de 2019 e vem crescendo 20% ao mês com tecnologia da Zoop

Se diferenciar dos concorrentes em um mercado dominado pela “guerra das maquininhas” é o propósito que vem sendo cumprido pela FIT, fintech do grupo Federal Invest, maior rede de fomento comercial do país, que conta com 165 agências por todo o território nacional. Com a proposta de atender com excelência os pequenos e médios empresários do interior do Brasil, a FIT movimentou R$ 82 milhões no primeiro semestre de 2019 e vem crescendo 20% ao mês.

Foi em 2016, impulsionada pela demanda dos clientes – em sua maioria negócios que atuam no modelo B2B, sendo composta por distribuidores e pequenas indústrias que vendem para o varejo -, que o grupo decidiu empreender um projeto para atuar no mercado de pagamentos eletrônicos.

A parceria com a Zoop começou em abril de 2018. “Antes, trabalhávamos com outro parceiro, mas o modelo era muito engessado para o DNA da nossa empresa e não conseguíamos trabalhar a nossa marca. Somos muito mais do que uma maquininha, entendemos as necessidades dos clientes para compor soluções completas e ajustadas às suas características”, diz Diego Roumillac, diretor da FIT.

De acordo com o empresário, a operação da FIT demoraria um ano para ser construída, se não tivesse o apoio da plataforma. Sem a parceria, a Fit demoraria mais tempo para viabilizar a rentabilidade da empresa que estava crescendo, procurando consolidar uma marca própria e que tinha como expectativa continuar crescendo.

Segundo Roumillac, a transição para a Zoop se deu pela liberdade de poder escolher a solução que mais se adequava ao perfil de seus clientes. “Começamos a incorporar as soluções da Zoop através do modelo básico/padrão e a partir desse semestre começamos a desenvolver APIs e outras tecnologias. Tudo com marca própria”, explica.

Tempo e dinheiro foram outros fatores destacados na escolha pela Zoop. “Não somos uma empresa de tecnologia, somos uma empresa de relacionamento. Chegamos com um produto que foi desenvolvido com uma economia bastante expressiva, sem contar os custos de manutenção da operação. Se tivéssemos que nos preocupar com desenvolvimento de tecnologia, adequação regulatória do setor e todo backoffice financeiro para liquidar os recebíveis nas contas dos clientes, levaríamos um ano até começar a testar o modelo. A Zoop viabilizou rapidamente o MVP (produto mínimo viável) da FIT”, revelou o executivo.

Daniel Teixeira, diretor de Marketing e Novos Negócios da Zoop, afirma que a FIT é uma das maiores operações da empresa atualmente. “Como a FIT não opera no mercado chamado de mar aberto, ou seja, prioriza a qualidade e especialização e atendimento ao cliente, isso nos ajuda muito a escalar a operação, porque os clientes são muito bem escolhidos”, conta o executivo.

Apesar de estar distante das capitais, a FIT afirma que o TPV (volume total de pagamentos) médio das empresas que atende é de R$ 18 mil reais ao mês, muito acima do que os players que atuam no mar aberto praticam. “No nosso mercado, brigar por taxa não é o caminho. Enquanto tivermos quem se preocupe com a parte tecnológica e regulatória, focaremos em atendimento próximo e focado na solução do cliente. O empresário brasileiro ainda tem dificuldades para gerir o seu negócio e as possibilidades de pagamento usando um cartão de crédito são muito mal exploradas”, indica a FIT. Até dezembro, a perspectiva é de que a empresa cresça 60% o faturamento.

Sobre a Zoop

Fundada em 2013, a Zoop possui uma plataforma tecnológica para meios de pagamento e serviços financeiros. Na prática, a empresa facilita a integração com todo o sistema financeiro e regulatório da cadeia de pagamentos, habilitando empresas de tecnologia para o varejo, marketplaces e negócios B2B a se tornarem fintechs. Um de seus maiores diferenciais é ser uma plataforma whitelabel, ou seja, qualquer parceiro pode explorar comercialmente as tecnologias da plataforma, oferecendo serviços com sua própria marca.

A tecnologia da Zoop também promove o surgimento de novas fintechs gerando uma nova oportunidade de receita com transações. Atualmente, mais de 500 parceiros, entre empreendedores, marketplaces e softwares de varejo, se beneficiam das tecnologias da Zoop para criar soluções como terminais de cobrança (maquininhas, checkouts físicos e online), e propor serviços como, contas digitais, split de pagamentos e antecipação de recebíveis aos seus clientes.


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com