Negócios em Foco

Plataforma impulsiona faturamento de advogados com perfil inovador e quebra paradigma do marketing no direito brasileiro


SÃO PAULO 27/11/2018 14h50

Roundlaw gerou negócios acima de R$ 10 milhões nos últimos três meses com a seleção e intermediação do contato entre clientes que buscam advogados com perfil moderno e alinhados com inovações globais

DINO

O cenário de inovação disruptiva na área do Direito deixou de apenas contribuir para a gestão e automatização de processos no dia a dia dos advogados brasileiros. Novas plataformas surgem com o propósito de gerar network e impulsionar os negócios desses profissionais. Esse é o caso da Roundlaw, do grupo suíço Tech Vanguard, que visa identificar e conectar os cinco advogados mais renomados e os cinco mais inovadores de cada especialidade aos seus potenciais clientes. Atuando como uma espécie de curadoria e consultoria de marketing para os profissionais, o sistema atualmente está disponível nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília e gerou movimentação acima de R$ 10 milhões somente nos últimos três meses, quando foi iniciado o projeto piloto para validar uma operação com equipe e sede no Brasil. Para 2019, a empresa prevê volume de negócios superior a R$ 60 milhões.

A plataforma surge para resolver um problema crônico: a escolha do advogado ideal entre mais de 1 milhão de profissionais ativos no país, o que dá um advogado para cada 209 brasileiros, segundo dados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O número é superior, por exemplo, a mercados mais consolidados, como EUA e Reino Unido, que possuem respectivamente proporção de um profissional a cada 246 e 354 pessoas. "Ao selecionarmos os cinco melhores dentro de cada área, conseguimos separar o joio do trigo. Ou seja, resolvemos a dificuldade das empresas e pessoas físicas na busca por advogados realmente qualificados em suas especialidades, além de retirar a necessidade das indicações pontuais de amigos, colegas de trabalho e familiares, que muitas vezes são inapropriadas para a situação exigida no momento", avalia Gabriel Oliveira, diretor de operações da Roundlaw no Brasil.

Para utilizar o serviço, o executivo explica que o visitante tem a oportunidade de iniciar a busca no site optando por dois perfis diferentes. O primeiro, batizado de ‘Market Recognition’, reúne os cinco advogados de cada especialidade com a melhor reputação em seu mercado, isto é, os mais consagrados de cada cidade. Na outra opção, o ‘Roundlaw Selection’, estão listados profissionais escolhidos mediante critérios específicos definido pela Roundlaw. Isso inclui, por exemplo, a capacidade de comunicação, proximidade e engajamento com os clientes, especialização comprovada e proficiência em línguas estrangeiras.

Para fazer parte desse segundo grupo, o Roundlawyer (título dado aos selecionados) precisa passar pelo crivo da equipe de inteligência de mercado da startup composta por headhunters especializados no mercado jurídico e a devida validação de reputação junto a outros profissionais do mercado. "Além disso, realizamos entrevistas com esses candidatos para verificar o nível de carisma, teste de proficiência de inglês e checagem da sua formação acadêmica e experiência profissional. Tudo isso para oferecer um advogado realmente qualificado para atender a demanda dos nossos usuários", garante.

Além de estar presente numa seleta lista, os advogados têm a possibilidade de impulsionar sua visibilidade nas mídias sociais, uma vez que a Roundlaw conta com uma equipe de especialistas para realizar esse trabalho de forma contínua.

Origem do serviço

A ideia de criar a Roundlaw surgiu no início de 2017 quando a sócia-fundadora e CEO da Roundlaw, Elizaveta Uvarova, procurava um renomado advogado corporativo no Brasil para obter uma consultoria em um dos seus negócios. A missão, porém, se tornou praticamente impossível para a russa após descobrir o alto número de profissionais existentes no país. "Na época não haviam plataformas confiáveis com informações a respeito da formação acadêmica e desempenho dos especialistas. A escolha se tornou ainda mais difícil porque muitos advogados se denominavam como o melhor da cidade em um determinado segmento, sem inserir qualquer critério ou referência para utilizar a chancela", relata.

Diante desse cenário, a empreendedora decidiu investir no modelo de negócio. Após um período de resistência inicial, a plataforma iniciou um processo de crescimento significativo, com a expansão dos serviços para Rio de Janeiro e Brasília. Isso foi possível a partir do momento em que a iniciativa passou a ganhar credibilidade e gerar negócios aos Roundlawyers. Esse movimento também acompanhou o amadurecimento do mercado jurídico brasileiro, hoje mais aberto ao uso da tecnologia.

Atualmente, a Roundlaw disponibiliza a lista de profissionais de 25 áreas diferentes em São Paulo. No Rio de Janeiro, são 23 especialidades, enquanto em Brasília há 13. O bem-sucedido lançamento, até o momento, abre portas para a expansão. "No momento o foco é consolidar as operações nas três cidades, porque realmente acreditamos que escolher entre os cinco mais aptos de um segmento já é o suficiente para os usuários tomarem uma decisão embasada. Após a conclusão desse processo, queremos pouco a pouco disponibilizar a plataforma em outras importantes capitais e, consequentemente, renovar o status quo do marketing jurídico no país", conclui Uvarova.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com