Negócios em Foco

A implantação de um terceiro turno de atendimento é pauta do Ministro da Saúde


São Paulo 21/05/2019 16h31

O atual ministro da saúde, o médico Luiz Henrique Mandetta, logo após assumir, no dia 2 de janeiro, afirmou planejar a implantação de um terceiro turno de atendimento, em unidades de saúde que costumam abrir das 7h às 11h, e depois, das 13h às 17h, o que forneceria a essas instituições um horário estendido. De acordo com o novo ministro, o intuito é dar apoio à saúde básica do País.

O atual ministro da saúde, o médico Luiz Henrique Mandetta, logo após assumir, no dia 2 de janeiro, afirmou planejar a implantação de um terceiro turno de atendimento, em unidades de saúde que costumam abrir das 7h às 11h, e depois, das 13h às 17h, o que forneceria a essas instituições um horário estendido. De acordo com o novo ministro, o intuito é dar apoio à saúde básica do País.

Andamento do terceiro turno

A intenção de implantar um terceiro turno ainda é uma proposta em estudo. De acordo com Mandetta, é preciso levar em consideração as características de cada região do país, para só então tomar medidas assertivas. O ministro ainda esclareceu que não é viável implementar ações iguais para diferentes locais do Brasil. Trata-se de um país muito grande e diverso, não cabendo uma só ação para todo o território.

Mandetta disse também que todo o dinheiro que conseguir economizar durante sua atuação dentro do Ministério da Saúde será destinado à assistência para a população. De acordo com o ministro: "A mulher trabalhadora e o homem trabalhador, muitas vezes, saem de casa antes das 7h e voltam depois das 18h. Ou seja, a unidade básica de saúde, para eles, fica praticamente inalcançável."

Tendo trabalhado como secretário de Saúde de Campo Grande, e Deputado Federal entre 2011 e 2018, o médico já havia sido confirmado para comandar o Ministério da Saúde desde novembro, pelo atual presidente Jair Bolsonaro.

Previsões para o início da gestão

Além de priorizar a atenção básica, nesse primeiro momento da gestão da nova pasta, a atenção voltará para a reestruturação do atendimento hospitalar, dando preferência ao Rio de Janeiro, onde há seis hospitais federais e três institutos, totalizando uma rede de responsabilidade da União.

De acordo com Mandetta, essas unidades precisam de um choque de gestão, construindo determinados conceitos coletivos de compra, visando ao combate ao desperdício, concedendo maior clareza ao acesso.

Existem também os planos de enviar profissionais capacitados pelo Ministério da Saúde para Roraima, que sofre com um surto de sarampo há aproximadamente 10 meses. Foi confirmado que a cepa do vírus que circula pelo Estado é a mesma encontrada no surto que também está castigando a Venezuela.

O surto de sarampo em Roraima já começa a se estender pela região Amazônica, e representa uma verdadeira ameaça ao país, já que o número de pessoas que não são vacinadas contra a doença é muito grande, e exige maior dedicação das autoridades do setor da Saúde.

Para atender melhor os pacientes, é preciso contar com os melhores produtos e equipamentos hospitalares, como os da Cirúrgica Fernandes

Na Cirúrgica Fernandes, é possível encontrar uma grande variedade de produtos e itens médico-hospitalares. A empresa, que comercializa esses itens, atende seus clientes com agilidade, fornecendo tudo o que é necessário para hospitais, clínicas e instituições, em todas as partes do País, que precisam de suprimentos.

Navegue pelo site da Cirúrgica Fernandes para conhecer melhor a empresa, tirar suas dúvidas e conferir o catálogo de produtos médico-hospitalares.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com