Negócios em Foco

Os animais conseguem pressentir as catástrofes ambientais


São Paulo - SP 20/08/2019 12h39

O histórico de catástrofes ambientais anunciadas pelos animais é muito antigo.

DINO

Alguns acontecimentos fortalecem a teoria de que os animais são dotados de um sexto sentido, ou seja, uma relação muito próxima com os segredos da natureza. "Os irracionais parecem ter premonição, pois conseguem prever as catástrofes ambientais", salienta Vininha F. Carvalho, editora da Revista Ecotour News & Negócios (www.revistaecotour.news).

Considerados por uns como uma simples coincidência, outros suspeitam que por eles possuírem os sentidos mais aguçados do que os do ser humano, são capazes de captar vibrações e mudanças na pressão do ar e, percebendo até as primeiras ondas que vêm do centro da terra, fogem buscando encontrar um local seguro.

De toda maneira um fato é certo, os animais sabem o que vai acontecer antes das pessoas. As pesquisas sobre o comportamento animal merecem ser aprimoradas, buscando encontrar uma fórmula de permitir que os animais sirvam futuramente como um sistema de alerta para os seres humanos frente às manifestações da natureza, enfatiza Vininha F. Carvalho.

Os cientistas podem detectar sinais que mostram as possibilidades de um terremoto, como as pressões sísmicas, modificações dos campos magnéticos, inclinação do solo, etc. Mas todas estas técnicas não permitem prever com exatidão quando acontecerá uma catástrofe.

Na China, um grupo de especialistas em sismologia em Nanning, província de Guangxi, decidiram usar cobras para prever abalos sísmicos. Monitorizam vinte e quatro horas por dia, um conjunto de cobras e ninhos delas, com o intuito de prever tremores de terra. Eles acreditam que as cobras podem sentir a libertação de energia que dá origem aos tremores de terra cerca de cento e vinte horas antes de os sismógrafos os registarem e de os humanos sentirem o chão a tremer debaixo dos pés, relata Vininha F. Carvalho.

As cobras são, segundo os pesquisadores, os animais que mais rápido dão sinal de movimentos na crosta terrestre, embora acreditem que todos os répteis têm capacidade de sentir estas alterações.

Nas horas que antecedem um abalo, o comportamento das cobras é errático e agressivo, chegando a atirar-se repetidamente contra as paredes ou vidros dos espaços onde estão confinadas.

O histórico de catástrofes ambientais anunciadas pelos animais é muito antigo. Oficialmente o interesse pelo tema iniciou em 1975 quando os funcionários da cidade chinesa de Haicheng foram surpreendidos pelo comportamento anormal dos animais e resolveram evacuar a cidade de 90 mil habitantes. Pouco depois um terremoto de escala 7.3 atingiu a cidade destruindo 90% dos edifícios.

"Existem muitos relatos de testemunhas que viram aves e animais migrando antes do surgimento de terremotos, maremotos e erupções vulcânicas. Eles sentem aspectos da natureza que o ser humano não consegue identificar", conclui Vininha F. Carvalho.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com