Negócios em Foco

Inclusão social e empoderamento estão na pauta de webinar sobre Educação Popular no Contexto das Favelas


São Paulo 26/08/2020 10h48

Participam do debate a líder comunitária Marcela Ferreira, a poeta Carolina Peixoto, a pedagoga Karine dos Santos, além de Marcelo Sollero

A educação e a consequente inclusão social são assuntos cada vez mais urgentes, principalmente para as famílias que vivem nas comunidades mais precárias do Brasil. Para falar sobre a urgência da questão, as organizações sociais TETO e Polo Cultural firmam parceria para realizar o webinar Educação Popular no Contexto das Favelas. O evento será realizado no próximo dia 27, às 19h, no canal TETO Brasil, no YouTube (https://www.youtube.com/user/canalTETO).

Para participar da discussão foram convidadas Marcela Ferreira, líder comunitária da Bemfica, na Zona Leste de São Paulo; Karine dos Santos, doutora em pedagogia, com ênfase em Educação Popular; Carolina Peixoto, poeta do Polo Cultural, que integra o coletivo Slam das Minas - SP, e Marcelo Sollero, que atua na área cultural há 13 anos e já produziu mais de 400 projetos para o mercado cultural em São Paulo. A conversa terá mediação de Thalita Verniz, voluntária da TETO.

A proposta é debater a circularidade do conhecimento, a troca de saberes, a inclusão social e o empoderamento, entre outros assuntos, ligados à Educação Popular, movimento pedagógico criado no Chile que teve no educador Paulo Freire (1921-1997) um de seus maiores incentivadores no Brasil.

Estimuladora de transformações sociais e orientada por anseios humanos de liberdade, justiça e igualdade, a Educação Popular defende que só pode haver uma sociedade justa e democrática se as classes oprimidas e discriminadas tomarem consciência de suas condições de vida e das raízes dos problemas que as afetam. Assim, por meio da Educação, seria possível conceber estratégias para concretizar transformações sociais a favor dos setores populares.

No Brasil há mais de uma década, a TETO se dedica a projetos que visam a superação da pobreza nos locais mais precários do Brasil, enquanto a Polo Cultural foca seu trabalho em arte e educação em comunidades há 22 anos.

Sobre os participantes

Karine Santos

Professora adjunta da área de Educação Social da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/UFRGS. Pedagoga, Doutora e Mestre em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos/UNISINOS. Coordenadora do Grupo de Extensão e Pesquisa, Coletivo de Educação Popular e Pedagogia Social (CEPOPES/CNPq). Diretora do Centro Interdisciplinar de Educação Social e Socioeducação/CIESS/FACED/UFRGS.

Marcela Ferreira

Líder comunitária, é moradora há 7 anos da comunidade Bemfica, em Guaianases, Zona Leste de São Paulo, tem 3 filhos: Estefani, de 8 anos; Ingrid, 13; e Gustavo, de 17. Na comunidade, ajuda na parte social com a organização e arrecadação de doações de roupa, alimentos, materiais de construção e móveis e atua até mesmo como ouvinte dos problemas diários que muitas famílias enfrentam. Sempre tenta ajudar as famílias necessitadas que a procuram e trabalha junto à TETO há quase um ano e meio.

Carolina Peixoto

Poeta, pedagoga e produtora. Integra o Slam das Minas – SP, batalha de poesias destinada ao gênero feminino, que surgiu em março de 2016, como um braço do movimento que nasceu em Brasília. Atua no segmento cultural desde 2009, trabalhando com elaboração e formatação de projetos culturais em diversas vertentes, também responsável pela editoração de livros, criação de projetos gráficos, diagramação e publicação. Escreveu as publicações "Mexe a Mão" (2018), "DezLuas" (2017), e "Bola, Lápis e Papel" (2013).

Marcelo Sollero

Engenheiro, consultor de organização e empresas, especializado em Gestão Financeira, Executiva e Administrativa de Projetos de Incentivos Fiscais ou Conveniados com Governo desde 2005. Já trabalhou com todas as instâncias federativas: Municipal, Estadual e Federal. Atua na área cultural há 13 anos e produzindo mais de 400 projetos para o mercado cultural das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Curitiba. Trabalha a captação e gerenciamento de recursos públicos incentivados para a realização de projetos culturais. Gestor de Convênios dentro do Marco Regulatório de Organizações Sociais e legislações Anteriores.

Thalita Verniz (mediadora)

Voluntária da TETO, atuando na área de Formação e Voluntariado. Professora de Português, formada em Letras pela Unesp de Araraquara, e estudante de Pedagogia na mesma faculdade.

Sobre as organizações

A TETO é associada à organização internacional TECHO, presente em 18 países da América Latina. Atua há mais de 10 anos no Brasil pela superação da pobreza, nas favelas mais precárias e invisíveis do país. Por meio de uma metodologia de trabalho própria, busca apoiar o fortalecimento de capacidades comunitárias, engajando moradores/as que vivem em comunidades precárias e jovens voluntários/as a trabalharem em conjunto na geração de soluções concretas, que proporcionem melhorias nas condições de moradia e habitat destes territórios. A organização já construiu mais de 4 mil moradias de emergência, desenvolveu 50 projetos comunitários e mobilizou mais de 70 mil voluntários.

A Polo Cultural é uma organização social sem fins lucrativos que trabalha há 22 anos para abrir espaço e construir parcerias com artistas locais, pessoas das comunidades periféricas, para aplacar ao máximo o impacto na sociedade e promover inclusão social e empoderamento.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com