Negócios em Foco

Câncer do Colo do Útero e Endometriose: importância de prevenção e tratamento adequados


São Paulo 17/03/2020 16h37

*Dr. Leopoldo Cruz Vieira, ginecologista do Hospital Hsanp

Março é o mês em que se comemora o dia internacional da mulher, e também, o mês que marca a importância da conscientização sobre prevenção do câncer do colo do útero. Uma das causas da doença é a infecção do Papilomavírus Humano - HPV (chamados de tipos oncogênicos), que, em alguns casos, pode evoluir para câncer.

Aproximadamente uma mulher morre a cada 60 minutos por causa do câncer de colo de útero no Brasil. Em 2017, a doença levou a óbito 6.385 mulheres, e só em 2020, foram identificados 16.590 novos casos, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA). É importante destacar que algumas ações podem aumentar o risco de se contrair a doença, como o início precoce da atividade sexual, o tabagismo e o uso prolongado de anticoncepcionais.

A prevenção é feita através da vacinação e do exame preventivo Papanicolau, que deve ser feito periodicamente por mulheres a partir dos 25 anos e é disponibilizado nos postos e unidades de saúde da rede púbica que tenham profissionais capacitados. O câncer do colo do útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina (atrás do câncer de mama e do colorretal), e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

Outra doença bastante comum entre as mulheres brasileiras, a endometriose é caracterizada pela presença do endométrio fora do útero, em que o fluxo, que deveria ser eliminado na menstruação, volta pelas trompas e se deposita na cavidade pélvica e abdominal. A doença é crônica e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), afeta 15% das mulheres em idade reprodutiva, ou sete milhões de mulheres no Brasil.

Ainda não se tem um consenso sobre a causa de origem completa da endometriose, mas existem alguns fatores que influenciam, como genéticos, imunológicos e de crescimento. Além da própria menstruação, quanto mais ciclos a mulher tem, maiores são as chances de desenvolver a doença. A endometriose, quando não tratada, causa dores intensas, anemias e até infertilidade.

Quando a endometriose é moderada a grave, o tratamento indicado é a remoção ou eliminação do tecido endometrial ectópico e dos endometriomas -procedimentos feitos por uma laparoscopia abdominal, através de uma pequena incisão feita próxima ao umbigo.

Sobre o HSanp: Investimento de um grupo de médicos e gestores especializados na área de saúde com mais de 20 anos de experiência, o HSANP é referência na Zona Norte da Grande São Paulo e tem como missão,ser assertivo com práticas humanizadas, promovendo a melhor experiência e resultados no cuidar de pessoas.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com