Negócios em Foco

Por que os ricos e famosos estão colecionando passaportes?


Lisboa, Portugal 15/07/2019 12h58

Hoje em dia, em mundo tão globalizado e com uma mobilidade nunca vista antes, ter múltiplos passaportes, além de ser um investimento seguro e oferecer um passe livre para centenas de países, tornou-se também um novo símbolo de status para uma elite mundial. Mas como os super-ricos e famosos conseguem ter dois, três ou até mais passaportes?

iStockphoto

Imóveis, iates, jatinhos, ações ou obras de arte são alguns dos investimentos mais conhecidos e populares entre os chamados super-ricos. Mas, nos últimos anos, um novo “hobby” está crescendo entre a elite mundial: colecionar passaportes.

Hoje em dia, em mundo tão globalizado e com uma mobilidade nunca vista antes, ter múltiplos passaportes, além de ser um investimento seguro e oferecer um passe livre para centenas de países, tornou-se também um novo símbolo de status. Mas, como é possível ter dois, três ou até quatro passaportes? 

Cidadania por Investimento

Ter um segundo passaporte não é novidade para muitos brasileiros que possuem ascendência portuguesa, italiana ou espanhola, por exemplo. Mas, para quem não tem laços familiares que permitam requisitar um passaporte europeu ou para quem queira ter um terceiro passaporte, existem os programas de Cidadania por Investimento.

Ao menos uma dezena de países, como Chipre, Portugal e Malta já oferecem algum tipo de programa de cidadania por investimento. Através destes programas, muitas vezes chamados de VISTO GOLD, qualquer cidadão estrangeiro que fizer um determinado aporte financeiro no país, seja através da compra de um imóvel, abertura de uma empresa ou investimento em fundos de capital, pode ter direito a um passaporte para ele e sua família.

Segundo Patrícia Casaburi, CEO da Global Citizen Solutions, consultoria especializada no assunto, “A depender do país, um passaporte através de um programa de cidadania por investimento pode custar entre 250 mil e 2 milhões de Euros. E a burocracia não é complicada, se o candidato tiver as qualificações”.

As vantagens de ser um cidadão global

A principal razão para os mais ricos estarem investindo tanto dinheiro em passaportes é, claro, a liberdade para cruzar as fronteiras globais sem precisar de vistos, que podem ser complicados e muitas vezes restritos a depender do seu país de origem.

Isto porque existem passaportes mais ou menos “poderosos”, ou seja, que permitem maior ou menor liberdade em termos globais. O passaporte português, por exemplo, é considerado o 5º mais poderoso do mundo em um ranking anual publicado pela consultoria internacional Henley & Partners. Com um passaporte português é possível circular sem visto em até 184 países.

Além disso, com um passaporte “poderoso”, de um país desenvolvido, você pode, por exemplo, ter acesso a mais segurança e educação e também a um sistema de saúde de melhor qualidade.

Passaporte: um investimento que também dá retorno financeiro

Em alguns casos, uma segunda cidadania pode se tornar um bom investimento financeiro. Diversos países que possuem o programa de cidadania por investimento, oferecem também generosas vantagens fiscais para os seus participantes. Para quem tem investimentos e rendimentos com alta taxação no país de origem, isso pode significar uma enorme economia financeira. Segundo Artur Saraiva, consultor financeiro e imobiliário que atua na Inglaterra e Portugal, “Normalmente quem possui muito dinheiro, já tem uma mentalidade de diversificar os seus investimentos por segurança. Diversificar também as suas opções na hora de pagar os impostos ou de pensar na sua cidadania pode ser uma boa ideia também”

Mantendo suas raízes

Mas, ter múltiplos passaportes não significa abandonar suas origens, pois normalmente quem investe em uma outra cidadania nem tem planos imediatos de se mudar para o país, e prefere continuar ainda vivendo no seu local de origem: “a maioria dos programas inclusive permite isso, com pouca ou quase nenhuma obrigatoriedade sobre ter que se mudar para o país para obter o passaporte”, afirma Patrícia Casaburi da Global Citizen Solutions. 

Mas porque então tanta gente se apressa em “colecionar” mais e passaportes? “A verdade é que, hoje, há uma verdadeira corrida para conseguir outros passaportes porque existe uma pressão, principalmente da União Europeia, para restringir as regras em um futuro próximo” diz Patrícia. E completa, “além disso há sempre um receio de instabilidade política como no BREXIT ou mudanças na política de imigração, como na eleição de Donald Trump. Então é normal que muita gente já invista agora, pensando em seus filhos e até netos”, diz Patrícia.

Então, se você tem condições de agregar um novo passaporte para você e sua família, é bom começar a pensar já no assunto. Afinal, um passaporte, além de liberdade, segurança e vantagens financeiras, pode oferecer também muito status.

Mais informações sobre os países com programas de CIDADANIA POR INVESTIMENTO
https://www.globalcitizensolutions.com/pt-pt/cidadania/

 

Website: https://www.globalcitizensolutions.com


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com