Negócios em Foco

Reflexões de um pai sobre aprendizagem em situações de crise, e como a tecnologia pode ajudar


São Paulo 28/09/2020 12h10

Reflexões de um pai sobre aprendizagem em

situações de crise, e como a tecnologia pode ajudar

Por Jason Quesada

Como professora da pré-escola e educação especial, minha esposa tem mais paciência no dedo mindinho do que a maioria das pessoas que conheço tem em todo o corpo. Está acostumada à agitação e ao barulho das crianças durante a aula, isso é o que escolheu quando decidiu sua profissão. Mas a uma pandemia, não. Por causa da covid-19, agora entra em uma escola vazia e ensina de forma remota às crianças de três a quatro anos de idade isolada por horas a fio. Na primeira semana de aula, seu grupo de alunos comemorou três aniversários. Minha esposa estava sentada em seu escritório com um chapéu de festa, cantando sozinha em voz alta. “É desencorajador vê-los sentados em frente a uma tela todo dia”, ela me disse. “Suas amizades estão diminuindo. O brilho nos olhos não está lá.”

Como seu marido, sei que, como professora, essa experiência é assustadora para ela. Já não existem aqueles “milhões de pequenos momentos” que ela diz serem necessários para conhecer cada aluno em nível pessoal. A interação cara a cara, pela qual ela é apaixonada, acabou. “O ensino a distância nunca será igual à escola real, mas temos de fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para continuar”, disse. "Nossos alunos precisam de nós."

Não poder fazer o suficiente

Como um pai que trabalha em tempo integral em casa, o aprendizado remoto também pode ser desafiador do outro lado da tela. Nossos filhos, de 10 e 13 anos, costumam ficar entediados sentados em frente ao computador o dia todo. Tenho a impressão de que seus professores não se atrevem a desafiá-los porque não estão presentes para ver o que está acontecendo. Também não consigo ver o que está ocorrendo o tempo todo, pois das 9 às 17h (se não mais) fico em um ambiente separado usando meus próprios itens de trabalho para fazer home office. Eu me pergunto: quanto tempo usando a tela as crianças ficam em cada dispositivo? Tento ter certeza de que estão gastando seu tempo de forma produtiva, mas não há muito que eu possa realmente fazer.

É com isso que mais tenho lutado: a sensação de não ser capaz de fazer o suficiente por minha esposa e filhos quando sei que suas experiências poderiam ser melhores. Em meu trabalho como gerente global de Marketing de Redes Sociais na Avaya, compartilho histórias de como as empresas estão criando experiências importantes com nossas soluções de comunicação e colaboração. Acabamos de compartilhar uma história incrível de um diretor de escola que fez a transição de todo o seu grupo de alunos para um programa de aprendizagem on-line em uma semana, usando a solução de videoconferência e colaboração em equipe baseada na nuvem, o Avaya Spaces. A adaptação foi simples para pais e professores, e a escola não perdeu o ritmo com seu currículo planejado.

Enquanto isso, minha esposa teve de passar por 30 horas de treinamento antes do início do novo ano escolar. Espera-se que ela use várias plataformas diferentes para controlar as tarefas e organizar seu plano de estudo. Apenas uma conta de videoconferência foi criada para sua classe, o que torna impossível a criação de pequenos grupos ou programas de educação individual (que são cruciais para seus alunos de educação especial). Ela me disse que, se não fosse por sua amizade com o administrador de TI da escola, ela estaria com problemas.

Obtenha tudo em um lugar só

Com o Avaya Spaces, é possível criar “espaços” infinitos para atender praticamente a todas as necessidades dos alunos e das aulas. O professor pode criar um “espaço” separado para os alunos terem reuniões individuais, onde podem compartilhar certas informações que não pertencem à turma toda, e os assistentes também podem participar. É possível ainda organizar “espaços” abertos simultaneamente para monitorar diferentes alunos ou grupos de alunos (isso é algo que ela diz que seus colegas que ensinam em séries mais avançadas ficariam deslumbrados em ter). Os alunos mais velhos podem usar o aplicativo Avaya Spaces para smartphones, para passar para um aprendizado mais interativo, e os professores e pais também podem usar o aplicativo para ficar por dentro das atualizações de seus filhos 24 horas por dia, 7 dias por semana.

O aprendizado digital pode ser altamente interativo e abrir novas portas e oportunidades para ver, falar e trabalhar com outros alunos e professores. O que nossos filhos estão experimentando neste momento é a “aprendizagem em crise”. Não estou de forma alguma sugerindo que tenho todas as respostas, mas, como alguém que depende muito do Avaya Spaces para realizar o próprio trabalho, sei que a plataforma facilitaria muito a experiência de educação on-line para minha esposa, meus filhos e muitos outros. Essa situação está impulsionando uma nova era de inovação na educação, na qual soluções como essa estarão no centro das necessidades. Não há desculpa para as escolas não inovarem e criarem experiências que são realmente importantes para nossos professores, crianças e famílias.

Para todos os pais como eu, continuem! Para todos os professores (incluindo minha esposa), por favor, saibam o quanto vocês são respeitados e apreciados durante este período desafiador e complicado. Vamos permanecer unidos e seguir criando experiências significativas, dentro e fora da sala de aula.

Jason Quesada é gerente global de Marketing de Redes Sociais da Avaya

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com