Negócios em Foco

FortTech é referência no setor de portaria eletrônica, uma tendência que tem crescido 150% por ano no Brasil


16/09/2019 18h20

Empresa localizada em São Paulo, que auxilia condomínios a obterem mais segurança e economia, teve crescimento de 53% no primeiro semestre de 2019 e espera aumentar o faturamento em aproximadamente 50% até o final do ano

Fundada em 2017, a FortTech é uma empresa de tecnologia que atua na área de portaria virtual em condomínios. Por meio de soluções inovadoras, permite que os edifícios da cidade de São Paulo se tornem mais modernos, seguros e econômicos. O modelo, que já é uma tendência de mercado e tem crescido 150% anualmente no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (ABESE), permite que todo o controle de acesso de moradores, visitantes, prestadores de serviço e veículos seja feito remotamente por funcionários que monitoram o local 24 horas por dia, por meio de câmeras e alarmes. Além disso, o sistema dispõe de dispositivos de pânico que podem ser acionados pelo morador a qualquer hora, sendo ideal em situações críticas.

De acordo com Bruno Neves, diretor de operações da FortTech, um porteiro convencional fica grande parte de seu tempo ocioso, o que pode dar margem a distrações e falhas de procedimentos, facilitando a entrada de um estranho no prédio. "Podemos dizer que a maioria das invasões a prédios não se dão por pessoas que pulam o muro ou intimidam o colaborador, mas sim por erros primários do porteiro que, por não possuir treinamento e suporte adequado, acabam permitindo o acesso de pessoas que contam uma história convincente", pontua ao acrescentar que os funcionários da empresa possuem treinamentos em procedimentos de segurança e atuam ativamente em casos de alerta.

Quando há queda de energia ou quebra de um portão, a FortTech possui colaboradores de prontidão que vão ao local realizar as funções de portaria até que as empresas responsáveis pela manutenção cheguem. "Porém, em nossos projetos sempre consideramos a instalação de nobreaks e geradores que possuem mais de 12 horas de autonomia", complementa Neves.

Outro ponto de vantagem destacado pelo profissional é a questão da economia aos cofres do edifício. Em um prédio convencional, são necessários cerca de quatro profissionais de portaria, o que gera um gasto elevado, com salários que chegam a 60% das despesas."Ao contratar a portaria virtual da FortTech, esse custo diminui 50%, já que o único gasto é com nosso serviço e não mais com valores trabalhistas dos porteiros, como férias, 13º salário, horas extras ou ações trabalhistas. No entanto, vale ressaltar que nossa empresa tem a cultura de integrar alguns desses profissionais que acabam perdendo o emprego com a instalação de um sistema de portaria eletrônica, aproveitando a oportunidade de que também prestamos serviços de portaria comum", explica Neves.

Com 23 clientes atualmente, sendo que conquista cerca de dois por mês, a FortTech tem como meta dobrar esse contingente até o final de 2019. Tendo crescido 53% no primeiro semestre de 2019, a companhia possui um aumento no faturamento de 5% a 10% ao mês. A longo prazo, espera ter uma margem de lucro de 25% sobre o faturamento.

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com