Negócios em Foco

Cenário da exportação do milho no Brasil alerta para melhoria logística


São Paulo - SP 11/12/2019 09h29

A elevação da exportação do milho é apenas um exemplo que mostra para a AS como a evolução dos processos logísticos devem acompanhar o mercado.

DINO

Avaliar constantemente o movimento do mercado é muito importante para entender as perspectivas para o próximo ano, bem como fazer um balanço do comércio exterior no Brasil. Assim, é possível entender a maneira como as demandas deverão se comportar e se as estruturas logísticas do país estão preparadas para isso ou o que é preciso fazer para adequá-las. Um cenário bastante promissor e que ajuda a impulsionar essas mudanças é o da exportação do milho no Brasil. Com um saldo bastante positivo, a expectativa é de que até o ano acabar esse valor cresça ainda mais.

Segundo a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), no acumulado do ano até 23 de novembro, a exportação de milho atingiu 36,7 milhões de toneladas e deverá avançar até o final de dezembro para cerca de 41 milhões de toneladas, fechando 2019 em novo recorde. Isso aponta que os exportadores de milho do Brasil estão em um ano bastante promissor, graças a uma grande safra.

A maior integradora logística da América Latina, Asia Shipping (AS) , afirma que como reflexo, percebe-se a elevação do país como um importante fornecedor global do produto. "Até 2019, o domínio da exportação do milho era dos Estados Unidos e ver o Brasil alcançando essa marca nos traz boas perspectivas de crescimento", afirma. A multinacional reforça ainda o importante papel da logística , que precisa se aperfeiçoar a cada dia. "Perceber esse avanço nos encoraja a tornar nossas operações ainda mais precisas e inteligentes, para atender tamanha demanda".

De acordo com matéria publicada na Reuters, o Brasil hoje exporta quase quatro vezes a quantidade de milho que exportava há uma década, com as vendas decolando após uma série de safras ruins dos EUA entre 2010 e 2012. O recorde anterior na exportação do Brasil havia sido visto em 2015, com 30,7 milhões de toneladas, segundo a Anec. Para o assistente-executivo da Anec, Lucas de Brito, as exportações de milho do Brasil deverão crescer ainda cerca de 80% em 2019, na comparação com 2018, impulsionadas por um câmbio favorável, uma safra recorde e bons preços no mercado internacional, após a colheita norte-americana sofrer perdas por problemas climáticos.

A elevação da exportação do milho é apenas um exemplo que mostra para a AS como a evolução dos processos logísticos devem acompanhar o mercado. "Esse é um momento muito oportuno para avaliarmos como temos atuado e o que podemos fazer para melhorar os serviços", explica. A empresa afirma que manter um diálogo aberto com representantes do setor é fundamental para entender suas dores, bem como avaliar sua capacidade interna de expansão e como os investimentos futuros podem ser melhores empregados.


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com