Negócios em Foco

Consumidores querem priorizar compras online durante Black Friday e Natal


São Paulo 10/09/2020 19h13

73% dos brasileiros passaram a comprar mais no online e 86% disseram que devem priorizar as compras usando dispositivos digitais nos próximos meses

Pixabay

A pesquisa "O Caminho para a Retomada: os Picos de Venda para 2020 Repensados", realizada pela Rakuten Advertising, empresa especializada em tecnologia para publicidade e marketing digital, mostra que 86% dos consumidores brasileiros devem priorizar suas compras de forma online e não pretendem diminuir os gastos.

O estudo, que entrevistou mais de 8 mil pessoas durante junho e julho deste ano, teve como objetivo entender quais foram os impactos gerados no comportamento de compra das pessoas diante da pandemia.

"A pandemia mudou rapidamente os hábitos de consumo. Além de consumir mais de forma digital - devido ao isolamento social - as prioridades do consumidor mudaram um pouco: a história das marcas, qual seu impacto no mundo, tanto econômica quanto ambiental, e até seu posicionamento político são considerados importantes na hora da escolha dos produtos. Não esqueça que o digital também facilita as pesquisas desse consumidor.", destaca a Conselheira e Estrategista de branding e digital, Founder da GirlBoss, Tânia Gomes Luz.

Mais de 70% dos brasileiros passaram a comprar com mais frequência no online e 50% dos consumidores em todo o mundo deram preferência por empresas locais durante a pandemia.

"Registramos crescimento significativo no e-commerce, e o fato de possuir um atendimento 100% humanizado e ser uma empresa familiar - na qual estamos acompanhando todos os detalhes - faz com que as pessoas sintam mais confiança na hora de efetuar a compra.", menciona o Diretor da La femme, marca de calçados femininos, José Augusto.

Já os serviços de restaurantes com entrega delivery cresceram 58%, enquanto o entretenimento digital atingiu um crescimento de 65%, durante o período de isolamento e pandemia. Em geral, referente ao setor de alimentos, 66% das pessoas estão gastando mais com refeições prontas e mantimentos básicos.

Um ponto interessante destacado no levantamento indica que o brasileiro ainda tem uma forte relação com a loja física, 58% dos entrevistados preferem soluções híbridas, que aliam a comodidade do e-commerce com o atendimento e relação com o produto no ambiente físico (pick up from store).

"Muitas pessoas falam sobre a ‘morte’ da loja física, mas isso não vai acontecer, pois a loja física vai ter outra finalidade para o consumidor. Ele pode comprar no e-commerce e optar por retirar na loja, garantindo que a mercadoria chegue mais rápido em suas mãos, consequentemente, reduzindo o gasto com transporte, por exemplo. Vale ressaltar também que o espaço físico pode ser um ponto de contato e experiência da marca com o cliente, gerando confiança, credibilidade e empatia para ambos.", reforça Augusto.

A pesquisa ainda mostra que 50% dos brasileiros são extremamente influenciados por cupons e cashback, na ato da compra. Além disso, 43% dos consumidores são motivados pelo frete grátis para realizarem sua compra no e-commerce.

"Ainda assim, mesmo com as mudanças no comportamento, com consumidores mais conscientes, é importante ressaltar que frete grátis, cash back, compre junto e afins ainda funcionam como benefícios e podem ser dados (com moderação) ao cliente no momento da compra. Junte a isso um processo de compra rápido, com cadastro curto e simples e você terá menos abandono de carrinhos e mais compras finalizadas.", finaliza a consultora.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com