Negócios em Foco

Governo determina medidas de prevenção e controle do coronavírus em frigoríficos e indústrias de laticínios


São Paulo - SP 08/07/2020 11h45

Desde que teve início a pandemia por conta da Covid-19, uma série de mudanças e procedimentos passaram a ser adotadas visando, justamente, reter a disseminação dos efeitos indesejados causados pelo coronavírus. Mudanças têm sido implementadas em todos os setores da sociedade. O objetivo principal é conter o avanço do vírus e, para isso, tem-se lançado mão de todas as armas possíveis, assim como se consideram todas as propostas que possam, de alguma forma, contribuir para uma melhora no quadro aterrador que se tem por enquanto.

Visando proteger o setor de processamento de carnes e de laticínios, o Governo Federal baixou a Portaria Conjunta nº 19, de 18 de junho de 2020 (baseada no Decreto 9.745 de 8 de abril de 2020 e o disposto na Lei 13.979 de 6 de fevereiro de 2020) que estabelece medidas a serem observadas, visando o controle dos riscos de transmissão de coronavírus em frigoríficos e também na indústria de laticínios.

Entre as determinações estão: adotar medidas para aumentar ao máximo o número de trocas de ar dos recintos e, quando em ambiente climatizado, a organização deve evitar a recirculação de ar, e verificar a adequação das manutenções preventivas e corretivas.

Segundo a fala da ministra da Agricultura, Tereza Cristina: “Essa portaria vai harmonizar mais as ações para que os frigoríficos possam, neste momento de pandemia, trabalhar com a segurança de seus funcionários e também para que possam continuar a produção, trabalhando de maneira normal e trazendo os alimentos para abastecer o Brasil e o mundo.

Quando se faz alusão à limpeza e desinfecção nesses espaços, é necessário que se tenha o entendimento correto sobre a situação. Geralmente os processos de infestação se dão pela presença de bactérias e fungos, que dão origem ao bolor e ao mofo. A grande causa da proliferação desses microrganismos é a alta umidade. Todo o processo de limpeza pode tornar-se em vão se não for controlada a umidade. Em geral, é necessário o emprego do equipamento correto para se conseguir sucesso sobre ela.

Com o uso do desumidificador Desidrat da Thermomatic, mantém-se a umidade entre 50% e 60% e, desta forma, impede-se a proliferação de microrganismos. Além disso, o Desidrat retém as partículas em suspensão, devolvendo ao ambiente um ar muito mais saudável.

Ao impedir a proliferação de microrganismos e, consequentemente, de fungos (bolor e mofo), o Desidrat passa a ser um grande aliado da saúde. Importante salientar que esses elementos acabam desencadeando processos alérgicos, ou mesmo causando o surgimento de doenças respiratórias como rinite, bronquite e asma. Como se sabe, doenças do trato respiratório, infelizmente, potencializam os efeitos da Covid-19. Portanto, quanto melhores forem as condições de saúde no caso de um eventual contágio, melhor será para o processo de cura.

Dentre os itens de maior importância, com certeza está renovar o ar ambiente. Entretanto, não basta a renovação do ar, é necessário que essa troca seja feita por um ar de qualidade. Isso certamente só poderá ser feito com equipamento apropriado, capaz de oferecer segurança.

O Purifik Air da Thermomatic retém até 99,9% das impurezas suspensas no ar. Em outras palavras, proporciona conforto e bem-estar. Elimina ácaros, bactérias, vírus e fungos.

Saiba mais sobre como controlar a umidade na indústria de laticínios: https://www.thermomatic.com.br/aplicacoes-para-industria/desumidificador-para-industria-de-laticinios.html


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com