Negócios em Foco

DEPÓSITO MORINGA OFERECE DE MOBILIÁRIO SUSTENTÁVEL A SOBRAS INDUSTRIAIS


Jundiaí 03/08/2020 10h17

Negócio familiar dentro do universo reciclável perdura há 42 anos e está na terceira geração da família

Banco contemporâneo em madeira de demolição, do Depósito Moringa - divulgação

Mais de 180 modelos de móveis, desde itens originais resgatados de fazendas centenárias até modelos mais contemporâneos, todos em madeira de demolição, estarão expostos lado a lado com metais vindos de sobras industriais, numa nova loja, física e virtual, a partir de agosto – o Depósito Moringa.

Com mais de 40 anos dedicados à venda de placas de aço e tubulações, chamadas usualmente de sucata, o Depósito Moringa (desde 1978 como Moringaço) passa a comercializar móveis sustentáveis.

A Matéria prima é preciosa – madeira de demolição, recuperada de propriedades centenárias no entorno de Minas, como Peroba, Aroeira, Jacarandá e Pinho de Riga.

A proposta do Depósito é a reconexão com a natureza através de peças únicas de mobiliário que preservam o meio ambiente.

“É preciso se reinventar e trazer novos ares ao negócio que foi do meu avô”, cita César Palladino, um dos proprietários. “Sempre tivemos esta proximidade com a reciclagem, com o reaproveitamento, agora ampliamos o horizonte de possibilidades, além do reuso na construção, para a mobília e a decoração”. A ideia de trazer móveis ao espaço foi da irmã e também sócia, Simone Palladino, “Morei 4 anos na Nova Zelândia e 8 na Austrália, onde iniciei meus empreendimentos online com braços no Vietnã, China e EUA”. Ela é dona do SASHE Group, que comercializa marcas como Fhasso (casinhas de bambu e acessórios para pets), Sashe (linha têxtil de artesãs mineiras como sousplats, jogos americanos, redes de descanso, trilhos e toalhas de mesa) e Base Socks (meias de compressão com tecnologia alemã).

O Deposito Moringa tem soluções de peças que vão desde pequenas varandas a grandes espaços. Destaque para peças com design mais arrojado, misturando cor ou metais à madeira.

Ao todo serão 1000 mts2 num oásis para criativos que se interessam em diminuir o impacto ambiental na decoração.

Sobre a madeira de demolição:

1 - A madeira de demolição é aquela proveniente de construções que estão sendo desmontadas, geralmente sedes, barracões e armazéns de antigas propriedades rurais brasileiras que cultivavam principalmente o café, a partir da segunda metade do século XIX. Também pode vir de dormentes de estradas de ferro e antigos postes de energia elétrica, além de residências e igrejas do interior que foram sendo substituídas por alvenaria ao longo dos anos.

2 – Começou a ser reutilizada no mercado de móveis, design e arquitetura a partir da década de 70, quando os profissionais da área viram que essa madeira de altíssima qualidade, durabilidade e beleza, seria desperdiçada.

3 – Mais recentemente, o apelo da sustentabilidade também fez surgir um grande interesse pela madeira de demolição. Todo consumidor consciente hoje procura por produtos que não agridam o meio ambiente. E a madeira de demolição, por ser um material de reuso, não promove a derrubada de florestas.

4 – Por se tratar de uma matéria prima nobre, a madeira de demolição tem uma durabilidade incalculável. Em móveis, se tomados alguns cuidados, pode passar de geração para geração, já que antes da fabricação de novas peças a madeira recebe todo um tratamento especial para ser reaproveitada.

5 – Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina são os estados onde a madeira de demolição ainda é encontrada com mais facilidade. Essa madeira, porém, começa a ser cada vez mais escassa no mercado.

DEPÓSITO MORINGA

Endereço: Avenida 14 de Dezembro, 786 Jundiaí –SP

Fone: 11 4587.7100

Whats: 11 93076-3273

Insta: @depositomoringa

Site: depositomoringa.com.br

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com