Negócios em Foco

Aulas interativas em experiência de voz da plataforma Matéria daHora mostram caminho para inovação no EAD


São Paulo 12/01/2021 09h54

Divulgação Voxall

A Voxall, uma EdTech especializada em tecnologias de voz aplicadas à educação, anuncia que sua plataforma Matéria daHora para ensino a distância (EAD) para estudantes do ensino médio ultrapassou o número de 10 mil usuários e mais de 30 mil ativações, organicamente, o que demonstra crescente adesão e interesse entre os estudantes.

Seguindo uma tendência mundial de sistemas baseados em interfaces de voz, a Voxall projetou e desenvolveu a plataforma Matéria daHora, lançada em abril de 2020 para atender os estudantes do ensino médio, os quais tiveram as aulas suspensas devido à pandemia da COVID-19. Baseada em tecnologia Amazon Alexa e nuvem Amazon AWS, a plataforma é a primeira iniciativa deste tipo na área de educação do Brasil. Com mais de 80 aulas, distribuídas por dez disciplinas, direcionadas para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e Vestibular. Os estudantes acessam as aulas do Matéria daHora gratuitamente usando seus celulares com o aplicativo Amazon Alexa ou qualquer dispositivo com o Alexa integrado.

“No Matéria daHora, cada estudante escolhe e desenvolve seu percurso individual de aprendizado. Livre das telas dos notebooks, e dos horários prontos dos modelos atuais de ensino a distância, o estudante usa o aplicativo Amazon Alexa em seu celular e decide quando, onde e quais as aulas que irá assistir e interagir. Além disso, em todas as aulas, o estudante pode fazer um quiz, a fim de avaliar seu conhecimento sobre o tema estudado”, explica Ricardo Murer, CTO da Voxall, e idealizador da plataforma Matéria daHora.

As disciplinas do Matéria daHora disponíveis são português, literatura, física, química, biologia, história, geografia, inglês, tecnologia e filosofia. Na reta final antes das provas do Enem marcadas para iniciarem no próximo dia 17 de janeiro, os estudantes estão usando a plataforma Matéria daHora como uma opção para as revisões de conteúdo.

As aulas baseadas em experiência de voz estão despertando cada vez mais o interesse dos estudantes porque podem ser acessadas de qualquer lugar, a qualquer tempo, e não requerem notebooks ou Wi-Fi de alta-velocidade. "A voz é nossa interface natural de comunicação, uma das características fundamentais que definem a nossa espécie. Quando pensamos em interfaces homem-máquina, a inovação do momento, e que veio para ficar, são as interfaces baseadas em voz (Voice User Interfaces – VUI), as quais requerem menor esforço cognitivo do usuário do que interfaces gráficas, e são mais simples e intuitivas”, diz Murer.

De acordo com o executivo, nos próximos anos, assistentes virtuais baseados em IA, tais como Alexa, usarão algoritmos de machine learning para analisar e compreender vocalizações e as diferentes entonações de nossa voz, modulando respostas e conversas de acordo com nossas intenções e emoções, o que será fundamental para que as conversas com as máquinas, se tornem sem atrito, fluídas e naturais.

Segundo recente estudo da Juniper Research, em 2023 haverá 8 bilhões de assistentes de voz em uso. Outro dado importante foi apontado em pesquisa da Ilumeo, o qual se refere ao crescimento de 47% do uso de assistentes virtuais no Brasil durante a pandemia.

A plataforma Matéria daHora conquistou os estudantes por oferecer cápsulas de conhecimento, focadas em tópicos específicos, de uma maneira fácil, intuitiva e interativa. “Assim como ouvimos música, em qualquer lugar, a qualquer tempo, os estudantes estão começando a ouvir, curtir e aprender por meio de assistentes virtuais e conteúdos didáticos especialmente criados para dispositivos de voz”, finaliza Ricardo Murer.


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com