Negócios em Foco

O exame médico de espirometria é um importante aliado no diagnóstico de danos respiratórios


rio de janeiro 15/03/2021 11h26

Doenças que deixam sequelas como a tuberculose e a Covid-19 precisam de um acompanhamento clínico pós-doença.

DINO

Alguns exames médicos têm papel fundamental na recuperação de pacientes acometidos por doenças respiratórias e um desses exames é a espirometria, também conhecida como exame de sopro ou ainda função pulmonar. O exame avalia as condições do pulmão e tem alguns parâmetros que ajudam a identificar o quadro de saúde do paciente. O primeiro segundo no exame é responsável por identificar algum problema obstrutivo ou restritivo nesse paciente, já que 80% de todo ar expirado é liberado nesse primeiro segundo. Os parâmetros da espirometria que indicam o estado de saúde pulmonar mais avaliados geralmente são a capacidade vital forçada, o volume expiratório no primeiro segundo e o índice Tiffeneau, que é o cálculo do volume respiratório forçado no primeiro segundo sobre a capacidade vital forçada. Através desses parâmetros o médico já pode chegar a um diagnóstico do quadro respiratório do paciente e se for o caso orientar quanto à necessidade de algum tratamento.

Se o paciente durante o exame não conseguir eliminar 80% do ar no primeiro segundo, possivelmente isso já aponta para um problema obstrutivo. Algumas doenças como a tuberculose, a Covid-19 ou o enfisema pulmonar podem causar danos no aparelho respiratório e isso faz com que o paciente precise de acompanhamento médico constante. O exame de espirometria, além de apontar índices confiáveis, se destaca também por ser seguro, podendo ser repetido periodicamente para avaliar o desenvolvimento do quadro de saúde ao longo do tempo. O médico e coordenador técnico do Brasil Sem Alergia, Dr. Marcello Bossois, destaca que alguns pacientes podem ter algum tipo de inflamação nos brônquios e não saber disso, por isso ao perceber sintomas como falta de ar que se repete, cansaço ou chiado no peito, deve buscar orientação de um pneumologista. Ele explica ainda como acontece o processo da espirometria em casos de pessoas com problemas de asma. Ele diz que o asmático tem mais dificuldade na expiração do que na inspiração e por isso é tão importante o teste do sopro nesse paciente para avaliar a capacidade pulmonar nos primeiros segundos da expiração. A espirometria é um exame bastante completo, mas outros exames como o pico de fluxo também podem ser recomendados para acompanhar esses quadros clínicos, podendo ser realizado até mesmo pelo próprio paciente e ajudando o médico a entender o desenvolvimento do caso ao longo do tempo.

Em tempos de pandemia o acompanhamento do quadro de saúde dos pulmões é fundamental. Marcello traz casos e informações de saúde no canal do Brasil Sem Alergia no YouTube, onde os pacientes podem encontrar uma lista de reprodução com diversos vídeos explicando melhor sobre o exame de espirometria. Outros assuntos sobre saúde também são abordados no canal que vem recebendo muitas perguntas sobre possíveis sequelas deixadas pelo vírus da Covid-19. O projeto já atendeu mais de 400 mil pacientes em todo o país e desde que foi liberada pelo Conselho Federal de Medicina a consulta via telemedicina, está disponibilizando a sua equipe médica para orientar pacientes via internet em todo o país. 


Mais informações:

Divulgado por

Contato | Anuncie
Copyright © 2021 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com