Negócios em Foco

Umidade causa prejuízos ao setor industrial


São Paulo 08/09/2020 12h39

Máquina industrial em operação

De modo geral, o controle da umidade é importante em qualquer atividade. No setor industrial, indiscutivelmente, essa importância assume contornos ainda maiores porque pode afetar inclusive processos de fabricação e armazenagem.

Desde o recebimento de matérias-primas e insumos, passando por todas as fases do processo de produção, pela estocagem, até a expedição final, é preciso controlar com rigor a umidade relativa do ar.

O que a princípio pode parecer uma questão secundária, pode posteriormente causar transtornos mais sérios, que certamente implicará em perdas de horas e, consecutivamente, perdas financeiras. É o que ocorre quando a umidade provoca danos nos maquinários e equipamentos de produção.

Os efeitos da umidade podem atingir, inclusive, sofisticados componentes eletroeletrônicos, e até mesmo fiações. A ação da umidade provoca oxidação e origina ferrugem que corrói peças de metal.

Com o emprego de desumidificadores de ar, impede-se o excesso de umidade e, desta forma, pode-se garantir tanto a qualidade dos produtos, quanto dos implementos da produção.

Além de bens materiais, a umidade pode afetar também a saúde das pessoas que frequentam o ambiente industrial. Umidade em excesso dá origem a proliferação de bactérias, ácaros, e fungos que causam a formação de bolor e do temido mofo. Esses elementos podem se constituir em agentes alérgenos que provocam doenças do trato respiratório.

Dada a importância do controle da umidade no processamento de produtos, muitos setores obedecem às legislações específicas dos poderes públicos, como é o caso da Anvisa ou mesmo associações de normatização, como a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Um bom exemplo de setor que pode ser afetado pelo excesso de umidade é o de processamento de grãos. Índices superiores a 65% de umidade implicam em perdas e consequente prejuízo. Fora de controle, a umidade promove a deterioração dos grãos.

O setor alimentício é um dos mais propensos ao ataque da umidade, tendo em vista que trabalha com muitos alimentos higroscópicos (que retém umidade), como, por exemplo, do leite em pó e achocolatados, dentre muitos outros.

Também em decorrência da ação de fungos, pode haver o ataque do bolor e do mofo nas indústrias têxtil e de artigos de couro.

A indústria que produz extintores de incêndio também não está livre do ataque da umidade. As cabines de processamento de pó químico estão entre as mais afetadas dentro da produção de extintores. Um dos efeitos causados pela umidade é o empedramento do material.

A umidade é uma inimiga silenciosa que pode causar danos dispendiosos a qualquer tipo de atividade industrial. Por isso, a melhor forma de controlá-la é através da utilização de desumidificadores Desidrat da Thermomatic. Referência de qualidade no mercado, o Desidrat é a melhor solução para a indústria, independente do seu porte.

De acordo com as recomendações da OMS – Organização Mundial da Saúde, ao manter a umidade entre 50% e 60%, evita a proliferação de ácaros, bactérias e fungos. Entretanto, para cada indústria existem níveis de umidade específicos e, com o uso do Desidrat, é possível alcançá-los de forma prática e segura.

Saiba mais sobre a importância do controle de umidade nas indústrias, acesse: https://www.thermomatic.com.br/fique-por-dentro/por-que-o-controle-de-umidade-e-importante-para-industrias.html


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com