Negócios em Foco

Saúde pública: pesquisa mostra a disseminação da Covid-19 em periferias


Curitiba 15/10/2020 22h13

Estudo envolvendo acadêmicos e professores do UNICURITIBA deve se estender a outras comunidades do país

Pesquisa de estudantes do UNICURITIBA foi apresentada em Seminário Internacional - Divulgação

Em um país onde metade da população vive com pouco mais de R$ 400 por mês, segundo o IBGE, e em condições precárias de moradia, sem saneamento básico, higiene ou acesso aos serviços de saúde, o Dia Internacional da Erradicação da Pobreza (17/10) joga luz sobre um problema crônico no Brasil.

Ainda que a solução seja complexa, estudantes do UNICURITIBA estão decididos a ajudar e, para isso, realizam uma pesquisa que pretende subsidiar o poder público com informações para mitigar a propagação de doenças em assentamentos urbanos.

Realizado em caráter multidisciplinar e nacional, o projeto envolve acadêmicos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Engenharia Civil, História, Medicina e Medicina Veterinária de diversas instituições de ensino superior da Ânima Educação – uma das maiores instituições de ensino privado do país.

Além do UNICURITIBA, participam o Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), Centro Universitário Una (UNA) e Universidade São Judas Tadeu (USJT).

Subsídios para políticas públicas

A coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo do UNICURITIBA, professora Ana Claudia Fróes, explica que o objetivo é fornecer um diagnóstico que auxilie a orientação de medidas mitigadoras contra a disseminação de doenças como a Covid-19 em periferias, contribuindo para o registro dos impactos de pandemias em regiões precárias.

“O trabalho está em andamento, com foco nos indicadores que identifiquem a propensão para a disseminação do coronavírus em comunidades vulneráveis. Já rodamos a aplicação do primeiro grupo de indicadores na Ocupação 29 de Outubro, em Curitiba. Após a análise dos resultados iniciais, a intenção é realizar os estudos de caso nos municípios de origem dos pesquisadores (São Paulo e Belo Horizonte) e elaborar análises comparadas”, diz.

Apresentação internacional

Um resumo da pesquisa dos acadêmicos foi apresentado em setembro no 1º Seminário Internacional sobre Violência, Tecnologias e Saúde no Contexto do Coronavírus (Covid-19). O evento virtual foi organizado pela Universidade Federal do Paraná, Universidade Federal do Ceará e Universidad de Malaga, da Espanha, com transmissão simultânea de palestras e grupos de estudo.

O UNICURITIBA participou por meio da pesquisa "Produção Urbana em Tempos de Pandemia: Assentamentos Urbanos e a Disseminação de Doenças", vinculada ao Grupo de Pesquisa e Extensão em Produção do Espaço Urbano e Arquitetônico (ProRUA). A pesquisa foi selecionada para ser realizada e receber apoio pelo Edital de Pesquisa e Extensão da Covid-19 lançado pela Ânima Educação no semestre passado.

Foram apresentados dois resumos: Proposta de Índice de Vulnerabilidade de Assentamentos Precários à Disseminação da Covid-19, desenvolvido pelas professoras do curso de Arquitetura e Urbanismo Débora Furlan e Júlia Gesser em parceria com os estudantes Isadora Gondim, Luiz Felipe Trisotto e Virginia Gomes; e Aplicação do Índice de Vulnerabilidade de Assentamentos Precários à Disseminação da Covid-19 na Ocupação 29 de Outubro em Curitiba (PR), com as professoras de Arquitetura e Urbanismo Ana Claudia Fróes e Ana Cristina Camargo e os acadêmicos Caroline Araújo, Isadora Gondim e Virgínia Gomes.

Sobre a Ânima Educação

Com o propósito de 'Transformar o Brasil pela Educação', a Ânima é uma das principais organizações educacionais particulares de ensino superior do País e conta com aproximadamente 145 mil alunos em nove instituições: Universidade São Judas Tadeu (SP), Una (MG e GO), UniBH (MG), Faseh (MG), UniSociesc (SC), AGES (BA e SE), UniFG (BA), UNICURITIBA (PR), além de atuar na Unisul (SC) em parceria de cogestão. Também fazem parte do Ecossistema Ânima a Escola Brasileira de Direito (EBRADI), a HSM, a HSM University, a SingularityUBrazil, a Inspirali, e a escola internacional de gastronomia Le Cordon Bleu, em São Paulo, além do Instituto Ânima.

A Ânima foi eleita nos últimos cinco anos uma das 100 Melhores Empresas para Trabalhar. Além disso, foi destaque, em 2020, como uma das 5 Empresas mais Inovadoras do País, na categoria Serviço, de acordo com o Anuário de Inovação do Valor Econômico, e conquistou em 2019 o prêmio Mulheres na Liderança, na categoria Educação, iniciativa da ONG Women in Leadership in Latin America (WILL). Ainda em 2019, a companhia foi destaque no Anuário Época NEGÓCIOS 360°, como uma das melhores empresas, na área da Educação, do Brasil.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com