Negócios em Foco

Como agilizar as simulações do seu planejamento orçamentário


São Paulo 16/10/2020 11h58

A incerteza é um dos maiores desafios da década. A pandemia da Covid-19 assolou grandes nações e revelou uma nova série de incertezas nos mais diferentes aspectos tais como saúde, comportamento, economia e negócios. Na definição clássica, manter o controle das finanças corporativas é determinante para se obter sucesso nos negócios, mas, diante de um cenário como o que estamos vivendo, ficamos em dúvida do que podemos fazer para mitigar os efeitos negativos desse impacto.

É bastante importante investir em tecnologia aplicada a uma boa fundamentação de dados, análises e projeções. Não é de hoje que identificamos a necessidade de implantar softwares de planejamento, elaboração de orçamentos, previsão, análise e registro de resultados. Na realidade, as plataformas de planejamento orçamentário vêm ganhando popularidade entre as empresas, e os gestores já entenderam a importância da criação de modelos de rentabilidade para diferentes cenários, capazes de atender às mais variadas demandas dos ambientes organizacionais.

Para uma boa fundamentação de dados, os recursos de suporte podem ser segmentados em cinco categorias relacionadas, como a análise de planejamento, a descritiva, de diagnóstico, preditiva e prescritiva.

Devemos contar também com o atual mercado totalmente incerto e refletir sobre o que podemos fazer diante dessa realidade. Por isso, lembre-se que, seja qual for o planejamento corporativo, ele normalmente estará associado ao gerenciamento de desempenho da empresa, o que presume planejamento financeiro, orçamento e previsão.

Dessa forma, suas diretrizes precisam permear a compreensão de desempenhos passados, identificação de desvios de normas (plano vs real), avaliação de cenários possíveis, previsão de resultados prováveis e avaliação de riscos e restrições.

Quando se pensa em busca de resultados desafiadores com ciclos rápidos diante de um cenário absolutamente incerto, a análise de dados aliada à tecnologia pode ajudar na construção de planos com focos e cenários diferentes. E, embora todos reconheçamos o seu valor, o planejamento corporativo exige comprometimento e ferramentas dedicadas e interconectadas com suporte a coleta e preparo de informações, estudo de dados que inclua modelos de variação e previsões, entrega dos relatórios executivos e a realização de ajuste de modelos com base em relatórios de variação capazes de melhorar a precisão das previsões.

A revisão do planejamento deve ser realizada de forma periódica e continua, e os planos devem ser ajustados de acordo com cada cenário, para garantir que decisões oportunas e precisas sejam tomadas usando como base dados atualizados e confiáveis.

O processo de tomada de decisão é a força vital das operações comerciais inteligentes e por isso, é importante ressaltar que o real motivo para a utilização de todas essas novas tecnologias, como Big Data, Business Intelligence (BI), inteligência artificial e outras, é o suporte à decisão, que auxilia de forma eficaz.

* Emerson Douglas Ferreira é especialista em consultoria de planejamento, inteligência de negócio e soluções que auxiliam executivos na tomada de decisão desde 1995, e fundador da Meeting Strategic Solutions

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com