Negócios em Foco

Black Friday: cuidados e dicas para evitar frustração


São Paulo 07/10/2020 13h21

Faltando um pouco mais de 30 dias, a Black Friday já ganha a atenção do consumidor brasileiro

Impulsionado pela pandemia, 0 ano de 2020 já é considerado o grande ano do e-commerce brasileiro. De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) em parceria com o Compre&Confie, o faturamento do comércio eletrônico brasileiro atingiu R$ 41,92 bilhões em agosto.

O setor que registra crescimento ano após ano, em 2020, conseguiu agradar novos compradores e as taxas de crescimento não param de subir. “Nossa expectativa como lojista é alta, ainda mais com o cenário atual. Ainda não estamos vivendo tempos tranquilos em questão de saúde e segurança, mas, em relação às compras online temos um cenário positivo, até agora, e claro, estamos otimista para os próximos meses.”, menciona o Diretor da La Femme, marca de calçados femininos, José Augusto.

Um estudo realizado pela Rakuten Advertising, empresa especializada em tecnologia para publicidade e marketing digital, mostra que 86% dos consumidores brasileiros devem priorizar suas compras de forma online e não pretendem diminuir os gastos, principalmente com a chegada de datas importantes como Black Friday e Natal.

Mais de 70% dos brasileiros passaram a comprar com mais frequência no online e 50% dos consumidores em todo o mundo deram preferência por empresas locais durante a pandemia.

Sendo assim, separamos abaixo alguns cuidados e dicas para evitar problemas e frustração na data mais esperada do ano:

Listas: faça uma lista do produto ou serviço que precisa/deseja e estipule um limite de gasto. De nada adianta a pesquisa e a aquisição do produto se lá na frente o consumidor ficar endividado (a) devido ao valor pago - que não foi programado e calculado com antecedência.

“Datas como a Black Friday são essenciais para o lojista e para o consumidor, pois é uma via de mão dupla. Entretanto, se o consumidor não souber o que priorizar, as compras podem virar um grande problema”, pontua Augusto.

Pesquise, pesquise e pesquise: esse é o primeiro passo, e um dos mais importantes, para evitar problemas e dor de cabeça com as suas compras. Além do mais, essa dica é uma recomendação direta do Procon-SP.

“Pesquisar é fundamental para efetuar a compra online com sucesso. Pesquise com antecedência características, funções e qual o preço do produto/serviço que deseja adquirir. Observe o prazo de entrega e informe-se sobre a política de troca da empresa. No dia da Black Friday, você saberá exatamente se o preço ofertado é de fato promocional.”, alerta o empresário.

Use serviços de busca: assim como o Google funciona como mecanismo de busca para qualquer pesquisa, existem também serviços de busca para consultar e acompanhar os preços, e produtos como, por exemplo, o Buscapé e Zoom.

Geralmente, esses comparadores de preços costumam incluir histórico de preços dos produtos nas pesquisas. Ou seja, o consumidor consegue ver o preço de determinado produto em diferentes períodos - datas - e analisar se o preço aumentou ou reduziu, além de ter acesso ao preço dos concorrentes.

Importante o consumidor redobrar o cuidado com as compras nesse período, evitando assim cair em golpes e ter prejuízos. “O cliente precisa pesquisar bem as lojas e, principalmente, o preço dos produtos. Buscar referências da loja e experiências reais de pessoas que compraram fazem toda diferença. Isso minimiza muito o risco de fraude, não recebimento do produto adquirido e outros problemas que infelizmente acontecem durante a data.”, detalha o Diretor da La Femme.

Por último, mas não menos importante, faça um print da tela da oferta, pois, na hora de reclamar valores abusivos, o print da tela da promoção/oferta será sua prova junto ao Procon. Vale ressaltar que, fazendo isso além de não cair em fraudes e preços abusivos, o consumidor ainda ajuda o Procon a identificar esses comerciantes e notificá-los.

Selos de segurança: “Muitas vezes para o consumidor o selo de segurança no rodapé do site não é relevante, mas, pelo contrário, o selo de segurança é fundamental para que o comprador possa entender a veracidade de tudo que está publicado naquele site.”, alerta.

Além do selo de segurança, das pesquisas no Google e nos comparadores de preço, ainda é possível consultar sites como Reclame Aqui. O próprio Procon, próximo da Black Friday, divulga uma lista que mostra quais lojas o consumidor deve evitar, a lista é baseada em preços abusivos, reclamações dos clientes, prazo de entrega e semelhantes.

Cuidado com a Fake News: não caia em fake news. Na hora de tomar a decisão de compra fique alerto e apele para o senso crítico, nem tudo que está na internet é verdade, seja uma notícia, um preço, uma “corrente” no grupo do Whatsapp.

Antes de achar que determinado fator é verdade ou mentira, pesquise com profundidade - seguindo as dicas dadas acima - e tire suas próprias conclusões.

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com