Negócios em Foco

Suplementação personalizada: startup brasileira lança plataforma de vitaminas por assinatura


Votorantim - São Paulo 27/04/2021 11h43

Além da personalização com o auxílio de Inteligência Artificial, a health tech envia vitaminas em sachês com as doses diárias de cada usuário

Caixa branca com detalhes gráficos cilíndricos nas cores rosa e amarelo. Dentro, estão os sachês de vitaminas da bio.me - Imagem: Divulgação

Num momento histórico em que a saúde e a imunidade são prioridade para a população, a startup bio.me inicia suas atividades numa plataforma on-line que une tecnologia e saúde. A empresa surge com a proposta inovadora de personalizar a suplementação vitamínica, utilizando o auxílio de um quiz que coleta dados sobre a alimentação e o estilo de vida do usuário.

Quem responde às perguntas do quiz (no site www.biomesuplementos.com.br) recebe uma recomendação de quais vitaminas deve tomar diariamente, de acordo com a sua necessidade. Ao assinar o plano mensal, semestral ou anual, o usuário receberá mensalmente 30 sachês personalizados todo mês com a sua quantidade de vitaminas diária.

A proposta da bio.me levou a empresa a ser selecionada para a fase ramp up do Food Tech Spring 2021, programa de aceleração de startups promovido pela Brinc.io, aceleradora de Hong Kong que apoia o crescimento de startups inovadoras. Com investimento, mentoria e infraestrutura, a Brinc.io seleciona empresas consideradas game changers, cujas ideias beneficiam o mundo e se propõem a solucionar os desafios do futuro.

Diferenciais

A tendência de hiperpersonalização nos cuidados com a saúde foi notada por Leonardo Vieira, fundador da bio.me, que trabalhava com empresas startups na Califórnia. Ainda em 2015, Leonardo integrou o time de uma startup da aceleradora da UCI (Universidade da Califórnia Irvine), que fazia recomendação personalizada de nootropics, substâncias que podem aumentar o desempenho cognitivo, muito conhecidas e utilizadas no Vale do Silício.

De volta ao Brasil, percebeu que a indústria de suplementos não se “digitalizou” – e que faltava um approach centrado no consumidor. “A ideia é abraçar os ciclos de necessidade do consumidor. Um dos objetivos é também poder reforçar a experiência de monitorização, tornando a cultura da suplementação mais difundida e acessível, com o apoio da ciência e da tecnologia.”, explicou Leonardo.

A bio.me também está alinhada com a tendência dos serviços por assinatura, que cada vez mais estão fazendo parte da vida do consumidor brasileiro. Além do aspecto inovador de hiperpersonalização, associando inteligência artificial à saúde, outro diferencial da startup é que as suplementações chegam para o assinante em sachês.

A proposta traz duas grandes vantagens ao consumidor: diminui os custos e dispensa a necessidade de armazenar múltiplas embalagens. “Em apenas um sachê, o assinante toma sua dose diária de vitaminas, recomendadas com embasamento científico e inteligência artificial. A praticidade é um dos diferenciais que o consumidor pós-pandemia procura e nós estamos alinhados com essa expectativa”, explicou Leonardo.

O plano de médio e longo prazo da health tech é expandir ainda mais para o setor de bem-estar, aumentando o portfólio de vitaminas e oferecendo aos seus clientes suporte nutricional personalizado através de testes de DNA.


Mais informações:

Contato | Anuncie
Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Negócios em Foco

Notícias empresariais

Localização
São Paulo - SP, Brasil

E-Mail
redacao@negociosemfoco.com