negociosemfoco new

Não+Pelo Brasil cresce faturamento no último quadrimestre e aumenta expansão de lojas acima da expectativa em ano pandêmico

Após amargar queda na ordem de 60% no faturamento no primeiro semestre em decorrência da evolução da Pandemia da Covid-19, a Não+Pelo tem motivos para iniciar 2021 motivada após a alta de 30% no último quadrimestre deste ano no comparativo com o mesmo período do ano passado. A campanha Black November, alusiva a Black Friday, que permitiu dezenas de franqueados faturarem R$100 mil no penúltimo mês do ano (situação inédita nos dez anos de presença da multinacional no Brasil), o Natal e a implantação do e-commerce no site da empresa, foram determinantes para a recuperação da receita.

Investimentos em plataformas digitais de março até outubro, 12 lojas inauguradas incluíndo cinco contratos para implantação de unidades no primeiro trimestre de 2021 priorizando a interiorização, são alguns pontos positivos da multinacional. Em 2020, sete unidades entraram em operação, sendo três em capitais – Belo Horizonte, Curitiba e Teresina. As cinco unidades a serem abertas até o final de março, todas são em cidades do interior.

“A Não+Pelo segue sua cultura de expansão para as cidades interioranas. Nunca foi tão importante olhar para o interior quando o assunto é negócios e franchising. Embora muitas capitais possuam potencial de crescimento, as marcas vem olhando para as cidades do interior com mais atenção. Uma pesquisa realizada pela consultoria Geofusion, em parceria com a Associação Brasileira de Franchising, aponta que o potencial de consumo dos municípios que não são capitais e nem estão nas regiõs metropolitanas é mais de duas vezes superior. Acredito que as reduções das taxas de Royalties e Publicidade, juntamente com a exclusão da Taxa de Franquia de R$45 mil, foram importantes para a comercialização de franquias. Atraímos empreendedores”, diz o CEO, José Rocco, que inaugurou a última loja na cidade de Ananindeua, Pará.

Em janeiro, a Não+Pelo chega a Juiz de Fora (MG) e Guaporé (RS). Até o final de abril, Dourados (MS), Maringá (PR) e Campo Mourão (PR). A expectativa é atingir 20 novas inaugurações e contratos assinados em 2021.

Recent Articles